Seculo

 

Fator complicador


14/02/2018 às 10:17
A anunciada candidatura do deputado Theodorico Ferraço (DEM), o Ferração, dá uma mexida e tanto na composição de chapa para disputar uma cadeira na Câmara dos Deputados, com repercussão que incomoda o centro de poder do Palácio Anchieta.
 
Com elevado percentual de votos e prestígio sedimentado na região sul do Estado, Ferração atinge em cheio as pretensões do ex-prefeito de Vila Velha e secretário estadual de  Desenvolvimento Urbano, Rodney Miranda, do mesmo partido, de concorrer a uma cadeira na Câmara Federal. 
 
Rodney desfruta de baixíssima receptividade eleitoral, dependendo do apoio do governador Paulo Hartung, como das vezes anteriores em que se elegeu prefeito e deputado estadual. Sua atuação, no entanto, não conseguiu ampliar a densidade junto ao eleitorado. 
 
Desta vez, porém, dificilmente ele poderá formalizar sua candidatura, considerando que a influência de Hartung no DEM é conflituosa, apesar do bom relacionamento com o presidente nacional da sigla, Rodrigo Maia, com quem tem conversado ultimamente sobre composições de nível nacional.
 
As investidas do governador no DEM estadual, em 2017, quando ele ensaiou sua saída do PMDB, sofreram pressão de Theodorico Ferraço, que ameaçou sair pela outra porta junto com a mulher, Norma Ayub.
 
Pesa contra Rodney, ainda, o estreito relacionamento de Hartung com o ex-prefeito de Vila Velha e ex-deputado federal Neucimar Fraga (PSD), detentor de grande prestígio no Palácio Anchieta.
 
Neucimar se transformou em um dos quadros mais prestigiados de Hartung, por sua lealdade e penetração junto ao eleitorado de Vila Velha, o segundo do Estado, atrás somente do da Serra. 
 
Dificilmente o governador adotará Rodney em detrimento de Neucimar nas eleições deste ano. Assim, segundo avalia o mercado político, tudo se encaminha para Rodney ficar sem chão.
 
A candidatura de Ferração, político hábil e com a marca de destemido, é também uma forma de abrir perspectivas mais positivas para o filho, o senador Ricardo Ferraço (PSDB), que aparece mal nas pesquisas eleitorais que circulam nos bastidores.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
CMV
Blindagem coletiva

Greve dos professores não reforçou apenas o perfil antidemocrático do prefeito, mas também a omissão da Câmara de Vitória. Só Roberto Martins enxerga o óbvio?

OPINIÃO
Editorial
'Gestão compartilhada'
Ofensiva de Luciano Rezende contra movimento dos professores revela autoritarismo e inabilidade política
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
JR Mignone
O voto facultativo
Atual insatisfação com a política seria uma chance para começar a estudar a implantação do voto facultativo?
Roberto Junquilho
Que novo é esse?
O presidenciável do PRB, Flávio Rocha, apresenta velhas fórmulas de gestão e envolve jovens lideranças
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

STF mantém interrupção de pagamento de gratificação a procuradores de Justiça no ES

Blindagem coletiva

Que novo é esse?

Professores encerram greve, mas movimento reivindicatório continua em Vitória

MAB: 'Falta organização e profissionalismo na Fundação Renova'