Seculo

 

Onda da terceirização da Saúde também atinge municípios capixabas


15/02/2018 às 16:02
Além do governo do Estado, que, desde 2011 está terceirizando a gestão dos seus hospitais públicos, prefeituras capixabas também estão entrando na onda das privatizações. Na Grande Vitória, Vila Velha já implantou o sistema em um Pronto-atendimento e Serra está em vias de iniciar o processo, assim como Cariacica também cogita em adotar o sistema. No interior, a Prefeitura de Muqui lançou chamada pública para habilitação e credenciamento de uma Organização Social (OS) que irá assumir os serviços de saúde na cidade, como informa ato publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (15).
Segundo informações do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde no Estado (Sindsaúde-ES), ainda não há um levantamento de quantos municípios pretendem privatizar a gestão da saúde, mas as terceirizações também têm avançado em nível municipal. O Sindicato, por meio do Departamento Jurídico, pretende entrar com ações para barrar esse avanço. “É dever do Estado gerir a saúde e as OS  têm interesse em lucros”, explicou Cynara Azevedo, uma das diretoras da entidade.
 
Vila Velha já transferiu, na gestão do ex-prefeito e atual secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano, Rodney Miranda (DEM) em 2013, a gestão do Pronto-Atendimento da Glória para uma OS e tem planos de estender a medida para as unidades de saúde dos bairros. “Participei de uma conferência em Vila Velha e foi dito que o plano é ampliar a terceirização na cidade”, disse Cynara Azevedo. Vale lembrar que, em fevereiro de 2015, a Prefeitura de Vila Velha decretou estado de emergência no PA da Glória. Com isso, o município assumiu o controle da unidade, afastando da gestão o Instituto Americano de Pesquisa, Medicina e Saúde Pública (Iapemesp). Em 2015, assumiu a OS Instituto Meridional

Na Serra, a transferência da gestão das Unidades de Pronto-Atendimento, as UPAs, para a iniciativa privada é só uma questão de tempo. Será implantado depois que a Secretaria de Saúde aprovar suas contas no Conselho Municipal. 
 
Interior
 
A Prefeitura de Muqui publicou, na última sexta-feira (9), uma chamada Pública à habilitação e credenciamento destinado à gestão e prestação de serviços no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde. Assinado pelo prefeito Carlos Renato Prúcoli (PTB), o documento lista os serviços que serão passados para a administração privada; entre eles: estratégias de Saúde da Família e unidades básicas, na média e alta complexidade (incluindo gestão hospitalar); serviço de regulação de consultas e exames; e serviços de vigilância em saúde (epidemiológica, ambiental e sanitária).
 
Também farmácia básica, fisioterapia, exames de imagens, laboratório, faturamento, almoxarifado, saúde mental, saúde bucal, serviço de nutrição, serviço de transporte e remoção de pacientes; além de gestão e execução de convênios. A chamada ainda diz que as OSs interessadas devem apresentar envelope lacrado, até o dia 22 de fevereiro de 2018, no protocolo da Prefeitura de Muqui.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Crônica de uma eleição

Vagões do trem do governador Paulo Hartung estão acima da capacidade da locomotiva. Haja peso para carregar...

OPINIÃO
Editorial
Futuro interrompido
Onde estão os promotores, delegados, políticos e demais agentes públicos para berrarem em defesa da infância? Mortes no Heimaba são alarmantes e inadmissíveis!
JR Mignone
Nova rádio
Tudo modificado, tudo moderno na Rádio Globo
Roberto Junquilho
Para onde ir?
A crítica vazia e sem fundamento à classe política coloca em risco a democracia
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Flic-ES: 'As livrarias não vendem obras capixabas'

Vitória já poderia ter identificado as fontes de emissão de pó preto

'Pensar a educação como a preparação do corpo para sentir, aprender e sonhar'

Webdoc Corpo Flor reflete sobre negritude e sexualidade