Seculo

 

Banalização


13/02/2014 às 14:56
Segundo a Wikipédia, banalização é algo de importância que se tornou menos importante pela exaustão da repetição sobre um determinado assunto.
 
Frequentemente, mas muito frequentemente, vemos notícias de violência nos meios de comunicação. Semana passada tinha nos jornais notícias ridículas de violência, mas que estavam ao lado de notícias de carnaval, verão, sol etc.
 
É filho matando pai, parente matando parente, gente matando por causa de pequenas rusgas no trânsito, balas perdidas e pior de todos, assalto com a morte, o chamado latrocínio.
 
A polícia e a Justiça nunca darão solução para essa violência. Pode entupir as ruas de policiais. O problema é social e político. Drogas e mais drogas, descasos ou inoperância.
 
Mas o que eu quis dizer com o termo banalização foi de ver os jornais cheios de notícias bárbaras de violência, ali, na porta de nossa casa e ao mesmo tempo, praias, bailes, mulheres lindas de biquíni como se nada estivesse acontecendo de grave.
 
Os jornais estão errados? Ou errados estão as autoridades? Ou errados estamos nós que não tomamos cuidado? O que fazer? Ver o Jornal Nacional da Rede Globo que tem hoje 60% do seu conteúdo diário dedicado à violência e desmandos.
 
Depois vem um Big Brother Brasil, onde parece que seus participantes não moram neste país violento. Estão pensando e falando coisas irreais.
 
Está tudo banalizado
 
PARABÓLICAS
 
Bruna Carla – Você precisa voltar para o rádio logo. Você faz falta.
 
Adilson Paixão – Parabéns pela sua luta em ter sua própria rádio.
 
Nivaldo Passamai – Obrigado pelo seu exemplo de profissionalismo.
 
Renan Effgen – Cuide com mais rigor da programação da Gazeta AM.
 
MENSAGEM FINAL
 
A felicidade ou a infelicidade de um homem não depende da quantidade de propriedades ou ouro que ele possui. A felicidade ou a miséria residem na alma de cada um. O sábio sente-se em casa em qualquer país. O universo inteiro é o lar de uma alma nobre. Demócrito

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Até tu?

A situação está tão difícil, que PH almejou fazer uma dobradinha com os senadores Magno Malta e Ricardo Ferraço

OPINIÃO
Editorial
Quem paga a conta senta na cabeceira?
O financiamento pela Arcelor de uma pesquisa da Ufes de R$ 2 milhões acende o alerta sobre a autonomia universitária e a transparência nos acordos entre academia e capital privado
Piero Ruschi
Visita à coleção zoológica de Augusto Ruschi
Visitei a coleção zoológica criada por meu pai e seu túmulo na Estação Biológica. Por um lado, bom, por outro, angústia
JR Mignone
Uma análise
Algumas emissoras, aquelas que detêm alguma ou boa audiência, dedicam-se pouco à situação do país
Geraldo Hasse
Refém do Mercado
O País está preso ao neoliberalismo do tucano Pedro Parente, presidente da BR
Roberto Junquilho
A montagem da cena
Em baixa junto aos prefeitos da Grande Vitória, Hartung dispara para o interior do Estado
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Candidatura de Lula à Presidência será lançada neste domingo em Vitória e Serra

Servidores do Ibama e ICMBio no Estado protestam contra loteamento político do órgão

Quem paga a conta senta na cabeceira?

Projeto da nova sede do IPAJM é 'reavaliado' por Instituto de Obras do Estado

A montagem da cena