Seculo

 

PSDB definha no Estado e Hartung fica mais isolado


07/03/2018 às 18:29
A festiva filiação do ex-prefeito de Vitória Luiz Paulo Vellozo Lucas ao PPS, na noite dessa terça-feira (6), e a ameaça de migração do prefeito de Vila Velha, Max Filho e do deputado estadual Sergio Majeski, para outro partido, deixam o PSDB minguado no Espírito Santo.
 
A consequência mais negativa atinge o governador Paulo Hartung. Isso porque ele tem no PSDB, presidido pelo vice-governador César  Colnago, um das mais fortes bases de sustentação política.
 
Com a saída de Luiz Paulo e os movimentos do prefeito Max Filho e de Majeski, o PSDB segue definhando e se encaixa na tendência observada no cenário nacional, em 2017, com as denúncias contra o então presidente, o senador Aécio Neves.  
 
Na festa para receber Luiz Paulo, estiveram presentes o ex-governador Renato Casagrande (PSB) e o prefeito Max Filho, ainda no PSDB, representando o cerco que se forma contra o governo Hartung.
 
A senadora Rose de Freitas (MDB) não compareceu, mas mandou representante. Ela também se une ao grupo, mesmo sendo candidata declarada ao governo do Estado. 
 
Os movimentos de Rose indicam uma aproximação dela com o prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede). Se permanecer no MDB e confirmar a candidatura ao governo, Rose terá que disputar a indicação junto aos 200 delegados do partido. 
 
Casagrande e Max Filho, vistos no mercado político como candidatos, aguardam as articulações partidárias antes de se decidirem. Entre eles, no entanto, existe um ponto em comum: derrotar Paulo Hartung.
 
A disposição do prefeito Max Filho de se lançar candidato ao governo obteve grande repercussão no mercado político. Mesmo que ele não confirme e até admitindo sua permanência no PSDB, ele estará do outro lado.  

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

'Tem boi na linha'

Metendo-se no meio da disputa caseira entre Hartung e Casagrande, Rose de Freitas tem realmente alguma chance?

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Eliza Bartolozzi Ferreira
Cada qual no seu lugar
As escolas fazem ciência; as igrejas doutrinação. Projeto Escola Sem Partido é, no mínimo, uma contradição de base do vereador de Vitória, Davi Esmael (PSB)
Erfen Santos
Sugestão Netflix – um filme necessário
Indicado ao Oscar, Strong Island supera a maioria dos documentários, por mesclar a experiência familiar com a crítica social
JR Mignone
A batalha
Não sei se posso dizer, mas ainda hoje me sinto um pouco frustrado com a nossa profissão. Sério!
Roberto Junquilho
Renovar o quê?
Os ''novos'' na política mantêm velhos conceitos e se agarram em grandes corporações empresariais
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Produtor rural teme uma tragédia na região da Barragem do Rio Jucu

Sicoob em Cariacica é processado por falta de acessibilidade

As novas roupagens da censura

Ufes sedia seminário do Dia Internacional contra a Tortura