Seculo

 

Juízes do Trabalho também vão aderir à paralisação por auxílio-moradia nesta quinta-feira


12/03/2018 às 13:56
Pesquisa realizada pela associação que representa os juízes do Trabalho apontou apoio de 522 magistrados à greve marcada para a próxima quinta-feira (15) pelos juízes federais – 280 se declararam contrários. Diante do resultado, segundo a Folha de S. Paulo, a categoria resolveu aderir à greve que defende a manutenção do pagamento do auxílio-moradia.
 
Com a decisão, os magistrados pretendem atender apenas casos considerados urgentes, como pedidos de liminar, e vão remarcar outras audiências.
 
Os juízes federais já haviam confirmado participar da paralisação, depois de a categoria ter aprovado a adesão. A informação foi divulgada pela Associação dos Juízes Federais (Ajufe), no dia 1º de março, por meio de nota. Segundo a entidade, 81% dos 1.300 votantes concordaram com a greve de um dia. Os magistrados protestam contra o fim do auxílio-moradia, pago hoje a mais de 17 mil juízes, desembargadores e ministros de tribunais superiores, no valor de R$ 4.377 mensais, cada. 
 
Os juízes alegam que estão sendo vítimas de perseguição por conta das decisões duras contra autoridades investigadas por corrupção, semelhante a que os magistrados sofreram na Itália após a "Operação Mãos Limpas".
 
No Espírito Santo, de acordo com o Marcelo Rosado, juiz federal representante da Ajufe, “a tendência é que os juízes das diversas seções judiciárias de todos os estados adiram, mas é uma decisão pessoal de cada um”.
 
Embora a nota da entidade nacional defenda a concessão do benefício, alegando que o mesmo é pago a membros de outros poderes, Rosado nega que a paralisação seja contra o julgamento do auxílio-moradia pelo Superior Tribunal Federal (STF), o que, segundo ele, já foi anunciado há bastante tempo.
 
A polêmica do auxílio-moradia será discutida no Supremo no próximo dia 22 de março. Entidades apontam que o pagamento a autoridades que possuem residência própria no município de atuação é inconstitucional.
 
 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Até tu?

A situação está tão difícil, que PH almejou fazer uma dobradinha com os senadores Magno Malta e Ricardo Ferraço

OPINIÃO
Editorial
Quem paga a conta senta na cabeceira?
O financiamento pela Arcelor de uma pesquisa da Ufes de R$ 2 milhões acende o alerta sobre a autonomia universitária e a transparência nos acordos entre academia e capital privado
JR Mignone
Uma análise
Algumas emissoras, aquelas que detêm alguma ou boa audiência, dedicam-se pouco à situação do país
Roberto Junquilho
A montagem da cena
Em baixa junto aos prefeitos da Grande Vitória, Hartung dispara para o interior do Estado
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A festa do chá
MAIS LIDAS

Advogados questionam gestão de Homero Mafra à frente da OAB no Estado

Sem ração devido à greve de caminhoneiros, avicultores doam 100 mil frangos e 360 mil ovos em Vitória

O livro

Justiça questiona legalidade da contratação de comissionados para gestão de obras milionária

Campeonato de Lançamento de Guimbas ironiza tolerância com a poluição do ar