Seculo

 

Samba e literatura se encontram no Centro de Vitória


13/03/2018 às 13:52

O baiano Roque Ferreira é um ícone do samba brasileiro. Quem nunca dançou ao som dos versos de “incandeia, incandeia, incandeia meu candiá” ou "o seu amor é passarinheiro, ele só quer passarinhar..."? Esse e outros sucessos são algumas das suas mais de 400 canções, gravadas por grandes nomes da música nacional como Clara Nunes, Maria Bethania, João Nogueira, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, Alcione, entre outros.

Mas agora, aos 71 anos recém-cumpridos, ele se aventura a lançar o primeiro livro de ficção. Puçangas: uma história natural do amor enquanto pássaro é uma antologia de contos do autor publicada pela Editora Cousa, que vai ser apresentada nesta quinta-feira (15) no Centro de Vitória.

Para o lançamento, a noite de autógrafo foi pensada em duas etapas. A primeira atividade é o Café com Roque, que acontece às 18 horas na Cousa Bar Café, local que serve ao mesmo tempo de livraria, cafeteria e espaço de encontros da editora na boêmia Rua Sete de Setembro.

Às 20 horas, próximo dali, na Rua Gama Rosa, a noite continua no Casa de Bamba, onde será realizado o show Samba pra Roque, em que os músicos Cecitônio Coelho e Rodrigo Nogueira realizam show em homenagem ao compositor baiana, contando ainda com a participação da cantora Fabíola Santos.

Confira abaixo informações sobre o livro e o autor:

O livro

São córregos, igarapés e várzeas que nutrem a primeira obra de ficção publicada por Roque Ferreira, pela Editora Cousa. Contos curtos, de temporalidade breve e com um fôlego incrível compõem “Puçangas: uma história natural do amor enquanto pássaro”.

Um texto quase que ritualístico, resultado de um estudo cuidadoso do lugar de cada palavra, o que fica evidente pelo vasto vocabulário que Roque guarda para sua encanteria. Não poderia ser diferente, posto que o lugar de acontecimento da narrativa nos desloca para um recorte da amazônia maranhense, onde se mesclam orixás, caboclos, morubixabas, a cabocla Jurema, a pajelança e D. João. Tudo em perfeita harmonia encantada. Uma existência tão autóctone do belo que nos deixa a impressão de que, se não fosse ali, e somente ali, nada disso teria a possibilidade de existir.

Mais do que espelhar esse lugar de Brasil onde nos perdemos no mato para observar, em festas de floresta, o banhar de rio da moça morena de cabelos compridos, desejada pelo moço que guiava o carro de boi na estrada e que mora com uma moça branca de olhos azuis e cabelos dourados, Roque coloca em prática, talvez inconscientemente, em forma, palavras e narrativa, algo que lembra muito o conceito oswaldiano de antropofagia. O Mundo se encontra, em suas manifestações de crença, cor, etnia, concentrado nesse espaço, para ser mastigado, deglutido e regurgitado pela prosa de Roque Ferreira.

O autor

Roque Ferreira (1947) nasceu em Nazaré das Farinhas, na Bahia, e vive em Salvador. Soma mais de 400 canções gravadas e, entre os seus inúmeros intérpretes, figuram Clara Nunes, Roberto Ribeiro, João Nogueira, Martinho da Vila, Zeca Pagodinho, Alcione, Pedro Miranda, Maria Bethânia e Mônica Salmaso. Em 2004, gravou seu primeiro CD, Tem samba no mar (Acari e Biscoito Fino) e, em 2015, Terreiros (Independente).

É um dos compositores mais conhecidos e prestigiados na música brasileira. Canções de sua autoria, como Samba pras moças e Água da minha sede, estão entre os sambas mais tocados não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Como escritor, publicou o livro Terreiros de Samba-Chula (2015). Puçangas: uma história natural do amor enquanto pássaro é seu livro de estreia na ficção. 

SERVIÇO
Lançamento de “Puçangas: uma história natural do amor enquanto pássaro”
Autor: Roque Ferreira
Preço do livro: R$ 35,00
Quando: 15 de março, quinta-feira, no Centro Histórico de Vitória
18 horas – Café com Roque, na Cousa Bar Café – Rua Sete de Setembro, 415
20 horas – Samba pra Roque, na Casa de Bamba – Rua Gama Rosa, 154
Mais informações: (27) 99956-0277
 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Crônica de uma eleição

Vagões do trem do governador Paulo Hartung estão acima da capacidade da locomotiva. Haja peso para carregar...

OPINIÃO
Editorial
Futuro interrompido
Onde estão os promotores, delegados, políticos e demais agentes públicos para berrarem em defesa da infância? Mortes no Heimaba são alarmantes e inadmissíveis!
Bruno Toledo
Em defesa dos defensores
Nunca antes foi tão necessário e urgente o fortalecimento da Defensoria Pública
Eliza Bartolozzi Ferreira
A greve é um direito
Prefeito de Vitória ignorou o direito dos professores e adotou medidas coercitivas contra a liberdade de expressão e de greve
JR Mignone
Nova rádio
Tudo modificado, tudo moderno na Rádio Globo
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Vitória já poderia ter identificado as fontes de emissão de pó preto

Regimento Interno da Câmara da Serra torna nulo pedido de empréstimo para a prefeitura

Audiência Pública debate políticas de enfrentamento às desigualdades raciais

Pulverizações com agrotóxicos continuam no entorno do Parque de Itaúnas

Mordaça na escola