Seculo

 

Lelo Coimbra insiste em minimizar impacto das 'baixas' registradas no MDB


09/04/2018 às 17:58
A saída de quadros importantes para outros partidos deixa o MDB no Espírito Santo em uma situação difícil, que a aparente tranquilidade do presidente, deputado federal Lelo Coimbra, não consegue camuflar.  A legenda foi a que mais perdeu filiados com mandatos na janela partidária encerrada nesse sábado (7).
 
O partido do governador Paulo Hartung perdeu nada menos do que uma senadora (Rose de Freitas) e quatro deputados estaduais, entre eles, o presidente e o vice da Assembleia Legislativa, Erick Musso (PRB) e Marcelo Santos (PDT), os deputados Esmael de Almeida (PSD) e Gildevan Fernandes (PTB), além do ex-vereador de Vitória Zezito Maio (Podemos).
 
Lelo afirma que o partido sai fortalecido, mas a avaliação é que esse posicionamento coloca o MDB em segundo plano, unicamente para servir a estratégias políticas individuais, arquitetadas no Palácio Anchieta, como já aconteceu em outras ocasiões.  
 
Perder quadros em ano eleitoral que são potenciais candidatos à reeleição, da forma como ocorreu com o partido do governador, gera um esvaziamento da sigla e, consequentemente, repercussão negativa no dividendo eleitoral deste ano.
 
Esse é um fato que não pode ser encarado dentro da normalidade, considerando o contexto armado com essa movimentação, visando inflar outras siglas, como o PRB, novo endereço do presidente da Assembleia e onde se encontra o deputado Amaro Neto, candidato ao Senado com o apoio do governador. 
 
As declarações de Lelo Coimbra não convencem o mercado político já que, sem quadros partidários de peso, o MDB desce no ranking e cede o lugar a outras agremiações nas quais são estabelecidos pontos de suas estratégias, sem levar em conta a sobrevivência  do partido. 
 
Toda estrutura partidária tem em seus quadros sua sustentação principal, considerando que, por se tratar de um coletivo, deve ter na pluralidade a sua marca. No entanto, o que ocorre no MDB local é uma demonstração de que o direcionamento partidário segue uma única linha, voltada para os projetos individuais. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Deu zebra

Já está na hora de passar o governador Paulo Hartung a limpo...

OPINIÃO
Editorial
Mais uma porta na cara
O racismo institucional do Palácio Anchieta ficou ainda mais claro com a presença do jornalista Willian Waack, demitido da Rede Globo por comentários racistas
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Erfen Santos
O Cidadão Ilustre
O filme suscita reflexões pertinentes sobre prêmios literários como o Nobel, que rejeitou grandes escritores
Geraldo Hasse
Notícias do fundo do poço
Se não ceder às pressões externas, a Petrobras pode voltar a liderar a economia
JR Mignone
A importância das eleições
Cada empresa de comunicação tem de se esmerar nas campanhas, sem partido ou cores políticas
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Além das lágrimas
MAIS LIDAS

Enivaldo diverge de Neucimar e expõe risco de racha na base governista

Corregedoria da Prefeitura de Vitória é acionada para investigar perda de recursos de compensação ambiental

Fase Escelsa e Rádio Capixaba de Hugo Borges

Chapa de deputados estaduais do PCdoB se arma para fortalecer Givaldo Vieira

A importância das eleições