Seculo

 

Sérgio Vidigal volta a ser lembrado como base de apoio a Hartung


10/04/2018 às 17:23
A  movimentação nesta primeira semana depois de formada a configuração do cenário político gira em torno da formação de chapas, com maior valorização da figura do vice-governador.
 
Nesse contexto, o ex-prefeito da Serra e deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) volta a ser alvo de atenções, para compor senão como vice, como parte importante da base de apoio na chapa de Paulo Hartung que irá disputar o governo. 
 
Em seu primeiro discurso na Assembleia Legislativa como membro da bancada do PDT, nesta terça-feira (10 ), o deputado Marcelo Santos enalteceu a figura de Vidigal e os motivos que o levaram a deixar o MDB.
 
Embora não tenha se referido à formatação de chapa, sua fala foi o bastante para aquecer o mercado político, com a formação de uma chapa para concorrer ao governo neste ano. 
 
A montagem se daria a partir de entendimentos entre o governador Paulo Hartung e o deputado federal Sérgio Vidigal, presidente do PDT no Estado, que ficaria com a vice ou indicaria outro nome. 
 
As articulações visando à formação dessa chapa vieram à tona depois da ausência de Hartung na inauguração do Aeroporto de Vitória, ocasião em que evitou um confronto com a senadora Rose de Freitas, na época ainda do MDB - hoje Podemos.
 
Guardadas debaixo de sete chaves, as conversas se fixam em um nome para substituir a candidatura à Câmara dos Deputados, na vaga de Vidigal, cuja reeleição é tida como garantida, com mais de 100 mil votos.
 
Marcelo Santos lembrou que a troca de partido ocorreu depois de uma conversa entre a bancada do MDB na Assembleia com o governador, quando os deputados receberam a confirmação de que ele permaneceria no partido, deixando cada deputado livre para buscar o melhor caminho

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
CMV
Blindagem coletiva

Greve dos professores não reforçou apenas o perfil antidemocrático do prefeito, mas também a omissão da Câmara de Vitória. Só Roberto Martins enxerga o óbvio?

OPINIÃO
Editorial
'Gestão compartilhada'
Ofensiva de Luciano Rezende contra movimento dos professores revela autoritarismo e inabilidade política
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
JR Mignone
O voto facultativo
Atual insatisfação com a política seria uma chance para começar a estudar a implantação do voto facultativo?
Roberto Junquilho
Que novo é esse?
O presidenciável do PRB, Flávio Rocha, apresenta velhas fórmulas de gestão e envolve jovens lideranças
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

Juíza proíbe ex-diretor de Controle Interno de se aproximar da Câmara da Serra

Defensores públicos definem oito medidas para valorização da categoria

MP de Contas requer anulação de concorrência da Secretaria de Estado da Comunicação

Procon multa imobiliária e construtora responsáveis por condomínio em Setiba

Justiça realiza audiência do processo contra seminarista de Boa Esperança