Seculo

 

Cenário para disputa ao Senado segue indefinido no Estado


12/04/2018 às 14:04
A três meses do início da campanha eleitoral, em agosto próximo, os dois senadores pelo Espírito Santo, Magno Malta (PR) e Ricardo Ferraço (PSDB), afirmam que irão disputar a reeleição, mas sem muita convicção. Ricardo, nos últimos dias, passou a ser cotado para outras composições, aguardando definições do Palácio Anchieta. Já Magno aparece como possível vice em chapa presidencial. Enquanto não se definem, o quadro permanece indefinido. 
 
Além dos dois atuais senadores - Rose de Freitas (Podemos) é candidata ao governo -, outros candidatos declarados ao Senado completam o cenário da eleição para as duas vagas neste ano, que deverá ser uma das mais acirradas, com articulações que se estendem por vários blocos políticos influentes no eleitorado  do Estado. 
 
O campo ficou mais denso depois da entrada dos deputados estaduais Sergio Majeski, que trocou o PSDB pelo PSB, ampliando as bases de sustentação do ex-governador Renato Casagrande, e Amaro Neto, que deixou o Solidariedade e se filiou ao PRB, controlado pelo governador Paulo Hartung. 
 
Nesse contexto, os dois blocos que irão concorrer ao governo já contam com dois puxadores de votos com densidade eleitoral em diferentes classes sociais.  Amaro se insere nas classes C, D e E, com bom quociente eleitoral em decorrência de seu programa de TV, de forte apelo popular. 
 
Majeski se firmou na condição de representante das classes A e B, como professor, e pela sistemática oposição ao governo na Assembleia Legislativa, que lhe proporciona a ampliação de  dividendos eleitorais que chegam também à classe C, onde Amaro sente um abalo decorrente de uma crescente rejeição entre os policiais militares. 
 
A senadora Rose de Freitas, que migrou do MDB para o Podemos, por não aguentar o cerco do Palácio Anchieta, busca um candidato entre os que sobraram, Fabiano Contarato (Rede) e Magno Malta (PR), já que os movimentos de Ricardo Ferraço estão atrelados a Hartung. 
 
A depender das articulações palacianas, Ricardo Ferraço pode ser candidato à reeleição ou vice na chapa do governador. Há ainda a possibilidade de uma candidatura ao governo, caso se confirme as pesquisas apresentando índices negativos para sua candidatura ao governo. 
 
Contarato, do grupo do prefeito da Serra, Audifax  Barcelos (Rede), e ainda não testado nas urnas, é a opção da senadora Rose de Freitas, já que Magno Malta corre solto, totalmente voltado para seu maior reduto, os evangélicos. No entanto, existe a possibilidade dele ser o vice na chapa do presidenciável de Jair Bolsonaro (PSC-RJ).
 
Um cenário ainda não totalmente delineado, à espera de definições claras do governador Paulo Hartung, para saber o caminho de Ricardo Ferraço e as articulações da senadora Rose de Freitas visando se harmonizar com lideranças que possam fortalecer suas bases de sustentação.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
CMV
Blindagem coletiva

Greve dos professores não reforçou apenas o perfil antidemocrático do prefeito, mas também a omissão da Câmara de Vitória. Só Roberto Martins enxerga o óbvio?

OPINIÃO
Editorial
'Gestão compartilhada'
Ofensiva de Luciano Rezende contra movimento dos professores revela autoritarismo e inabilidade política
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
JR Mignone
O voto facultativo
Atual insatisfação com a política seria uma chance para começar a estudar a implantação do voto facultativo?
Roberto Junquilho
Que novo é esse?
O presidenciável do PRB, Flávio Rocha, apresenta velhas fórmulas de gestão e envolve jovens lideranças
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

Juíza proíbe ex-diretor de Controle Interno de se aproximar da Câmara da Serra

Defensores públicos definem oito medidas para valorização da categoria

MP de Contas requer anulação de concorrência da Secretaria de Estado da Comunicação

Homicídios de jovens negros aumentaram mais de cinco vezes em 20 anos no Estado

Procon multa imobiliária e construtora responsáveis por condomínio em Setiba