Seculo

 

Enganosos


16/04/2018 às 16:14
Vimos, recentemente, um fato esportivo que mereceu a nossa total atenção. Pela primeira vez em 15 anos, os times italianos (Roma e Juventus) sobrepujaram os melhores do mundo (RealMadrid e Barcelona), sendo que no caso da Juventus, ela ganhou mas não levou, mas ganhou.
 
Talvez tenha uma explicação psicológica ou mesmo de recuperação moral. É que a Itália, umas das tradições em toda Copa de Mundo, desta vez ficou fora. Um descuido arrasador para o mundo do futebol, principalmente para os “tifosis”.
 
O tipo de reação dada pelos dois times italianos nas semifinais da “Champions” foi algo impressionante e uma lição para o futebol mundial. Uma raça, uma técnica, uma paixão, uma responsabilidade, enfim. Estão de parabéns os italianos e seu futebol.
 
Nesses jogos, a bem da verdade, os dois maiores jogadores do mundo deixaram a desejar, já que todos esperavam que eles decidissem. Pelo Real, CR7 fez gols sensacionais em uma das duas partidas contra a Juve, mas na partida final, nada fez, apenas converteu um pênalti. Se bem que esse ato classificou o esquadrão madrileno injustamente.
 
O outro foi o Messi pelo imbatível Barcelona. Tido como jogador de decidir, nesta segunda partida contra a Roma nada fez, fazendo calar os torcedores catalães e deixando uma dívida e dúvida para os torcedores da Argentina na Copa.
 
Fazendo uma comparação corajosa e dispersa, tanto as eleições do Brasil e a Copa do Mundo terão muitas novidades, muitas surpresas e varias decepções.
 
PARABÓLICAS
 
Políticos querem livrar as rádios comunitárias do Ecad. Mais essa agora. Elas concorrem feio com as comerciais.
 
De olho nos movimentos das demais emissoras no sul do Estado, Cesar Nemer mantém a sua Cultura FM sempre com novidades na programação. 
 
Por outro, fazendo o mesmo, mas bem caladão, o preclaro Miguel Trés vai contabilizado o aumento de audiência da Antena 1.
 
Marta Cibien agora com o Espaço Cibien, trazendo palestrantes de psicanálise. Deixou de lado o rádio, por enquanto.
 
MENSAGEM FINAL
 
Um dos defeitos mais gerais, entre nós, é achar sério o que é ridículo, e ridículo o que é sério, pois o tato para acertar nestas coisas é também uma virtude do povo. Machado de Assis

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Cara e crachá

Uns publicaram vídeos e notas nas redes sociais, outros só notas, outros nada. Mas a CPI da Lava Jato continua na conta dos deputados arrependidos

OPINIÃO
Editorial
A Ponte da Discórdia
Terceira Ponte entra novamente no centro dos debates políticos em ano eleitoral. Enquanto isso, a Rodosol continua rindo à toa...
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

Visita de interlocutores de Hartung a Rodrigo Maia sinaliza mudança de cenário

Juiz Leopoldo mais próximo de ir a Júri Popular por assassinato de Alexandre Martins

Contrato do governo do Estado com a Cetesb sobre poluição do ar continua sigiloso

Hartung, o suspense

LDO será votada na próxima segunda-feira na Assembleia