Seculo

 

A flexibilização


30/04/2018 às 14:39
Alguma coisa muda e para melhor neste velho e cansado Brasil. Os políticos, como um milagre, aprovaram a flexibilização do lendário programa A Voz do Brasil. Quer dizer, a obrigatoriedade continua, como o nome diz, é apenas uma flexibilização entre o horário de 19 às 22hs para as rádios rodarem. 
 
Foi aprovado pela Câmara e Senado. Teve deputado que achou ruim, dizendo que é uma janela para mostrar o serviço deles. Só podia ser isso. Outros liberaram por entender que a Voz do Brasil não acabou, apenas “aumentou o especo da obrigatoriedade”. 
 
Agora gostaria mesmo de saber como a Anatel e Dentel vão fiscalizar quem está ou não rodando o programa entre este horário flexibilizado. E mais, entre as emissoras estão as comunitárias, que são obrigadas e retransmitir o famoso programa. Será que todas irão obedecer?
 
O fato é que depois de marchas e contramarchas, foi liberada a flexibilização. Havia emissoras, em São Paulo, principalmente, que por força de liminar, já estavam apresentando o programa às 22h, por acharem que 19h um horário super nobre para o rádio, devido ao trânsito, etc.
 
Agora, quem quiser usar o horário das 19h para espichar a programação, ou apresentar algo novo, ou mesmo continuar com a Voz do Brasil, está livre para escolher e criar. 
 
PARABÓLICAS
 
A Transamérica está no ar, incorporada à Rede Sim, com dois horários locais. Atua em Cachoeiro, Vitória, Linhares, Colatina e São Mateus.
 
Muito bom o site da Cidade VV na net. Simples, porém bem feito, mostrando o conteúdo de maneira moderna e atraente.
 
Se você reparar, na equipe de locutores da FM Super, tem novos valores. Kazinho apostando no novo, que tem mais gás e não está viciado. Rende certo.
 
Leozinho, Susu e J.Oliveira, o tripé de sustentação de Ronaldinho Rangel na FM Musical e na Transamérica FM de São Mateus (Sama)
 
MENSAGEM FINAL
Os nossos amigos poderão não saber muitas coisas, mas sabem sempre o que fariam no nosso lugar.  Millôr Fernandes

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Até tu?

A situação está tão difícil, que PH almejou fazer uma dobradinha com os senadores Magno Malta e Ricardo Ferraço

OPINIÃO
Editorial
Quem paga a conta senta na cabeceira?
O financiamento pela Arcelor de uma pesquisa da Ufes de R$ 2 milhões acende o alerta sobre a autonomia universitária e a transparência nos acordos entre academia e capital privado
JR Mignone
Uma análise
Algumas emissoras, aquelas que detêm alguma ou boa audiência, dedicam-se pouco à situação do país
Roberto Junquilho
A montagem da cena
Em baixa junto aos prefeitos da Grande Vitória, Hartung dispara para o interior do Estado
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A festa do chá
MAIS LIDAS

Até tu?

Advogados questionam gestão de Homero Mafra à frente da OAB no Estado

Sem ração devido à greve de caminhoneiros, avicultores doam 100 mil frangos e 360 mil ovos em Vitória

Teatro de Arena em exposição no Sesc Glória

O livro