Seculo

 

Passagem de ônibus sofre reajuste em Vila Velha


11/05/2018 às 20:17
A passagem de ônibus do sistema municipal de Vila Velha subirá de R$ 3,20 para R$ 3,40 a partir da próxima semana. O reajuste representa 6,25% e foi definido em reunião do Conselho Municipal de Transportes de Vila Velha  (CMT), realizada nesta sexta-feira (11).
O aumento de R$ 0,20 foi aprovado por quatro membros do Conselho contra dois votos contrários. A nova taxa iguala o valor da passagem ao do Sistema Transcol. 
 
O secretário municipal de Prevenção, Combate à Violência e Trânsito (Semprev) e presidente do CMT, Oberacy Emmerich Júnior, justificou que o índice aprovado foi abaixo do valor da tarifa técnica apresentada na reunião e que a empresa concessionária, Sanremo, tem muitos custos, "principalmente com o aumento dos combustíveis nos últimos meses”.
 
Ainda segundo o secretário, igualar o valor da passagem foi necessário para facilitar a integração do sistema municipal de transportes urbanos ao Sistema Transcol. “Esperamos que o governo do Estado, a partir desse reajuste, se sensibilize e faça valer a integração”. 
 
O decreto aprovado pelo CMT deve passar por análise do prefeito Max Filho (PSDB), para posterior publicação no Diário Oficial de Vila Velha.
 
O CMT é formado por representantes da Câmara Municipal, Conselho Comunitário, Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Rodoviárias, Sindicato das Empresas de Transportes Coletivo, estudantes e Prefeitura.
 
Protestos 
 
Em janeiro deste ano, também foram reajustadas as tarifas do Transcol e do transporte coletivo municipal de Vitória (R$ 3,35), em percentuais semelhantes. Os aumentos geraram protestos dos estudantes, que denunciaram a péssima qualidade dos serviços e índice além da inflação.
 
No Sistema Transcol, o reajuste veio em seguida à greve e negociação que resultaram no aumento de salários dos motoristas e cobradores em 3% pela Justiça do Trabalho. Mas os empresários do transporte coletivo conseguiram repassar mais do que o dobro do aumento para o usuário dos ônibus e, depois, ainda derrubar o reajuste salarial para 1,80% no Tribunal Superior do Trabalho (TST). 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Até tu?

A situação está tão difícil, que PH almejou fazer uma dobradinha com os senadores Magno Malta e Ricardo Ferraço

OPINIÃO
Editorial
Quem paga a conta senta na cabeceira?
O financiamento pela Arcelor de uma pesquisa da Ufes de R$ 2 milhões acende o alerta sobre a autonomia universitária e a transparência nos acordos entre academia e capital privado
JR Mignone
Uma análise
Algumas emissoras, aquelas que detêm alguma ou boa audiência, dedicam-se pouco à situação do país
Roberto Junquilho
A montagem da cena
Em baixa junto aos prefeitos da Grande Vitória, Hartung dispara para o interior do Estado
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A festa do chá
MAIS LIDAS

Até tu?

Advogados questionam gestão de Homero Mafra à frente da OAB no Estado

Sem ração devido à greve de caminhoneiros, avicultores doam 100 mil frangos e 360 mil ovos em Vitória

Teatro de Arena em exposição no Sesc Glória

O livro