Seculo

 

Mais de 60 atrações culturais em Cachoeiro na Bienal Rubem Braga


15/05/2018 às 15:58

Reconhecido como um dos maiores cronistas da história do Brasil, o escritor e jornalista Rubem Braga é uma das mais ilustres figuras nascidas em Cachoeiro de Itapemirim, no sul do Estado. E sua memória se mantém viva, entre outras coisas, dando nome a um dos maiores eventos de literatura do Espírito Santo, a Bienal Rubem Braga, que neste ano acontece entre esta terça (15) e domingo (20).

Em sua sétima edição, o tema do evento é Panapaná, tirado do dicionário Aurélio, que significa “bando de borboletas; migração de borboletas em certas épocas, que chega a formar verdadeiras nuvens”. Uma metáfora para celebrar o encontro de amigos e a leveza da arte. Nesse sentido, serão homenageadas as obras de grandes amigos do escritor: o poeta Vinícius de Moraes, o pintor Cândido Portinari e o historiador Sérgio Buarque de Holanda, que serão lembrados “ por sua contribuição na criação de uma metamorfose na cultura, na literatura e na arte brasileiras”.

A abertura do evento na terça-feira (15) vai se dar com o concerto “Músicas que Rubem Braga Gostaria de Ouvir”, tocado pela Orquestra Sinfônica Sul Espírito Santo (Osses). Em seguida, haverá a conferência de abertura com o tema “Rubem Braga e a arte que interliga as cidades”, com Ana Karla Dubiela e Narjara Turetta. A primeira noite termina com o show Musas, de Clara Marins.

Durante a semana haverá lançamento de livros, debates, oficinas, apresentações teatrais, contação de histórias e, claro, uma grande feira de livros, com cerca de 25 mil livros à venda. Além de estar aberta durante a inauguração, a feira seguirá nos dias seguintes no horário de 8h às 22h. O “Corredor do Livro” contará com estantes com dez expositores trazendo título de gêneros variados como romance, crônica, poesia e infantojuvenil, desde obras clássicas a recém-lançadas. Outra atração é a realização do Encontro Brasileiro de Literatura Fantástica, no dia 19, com presença de autores destacados a nível estadual e nacional.

A estrutura do evento contará com 12 espaços nos quais vão acontecer mais de 60 atividades culturais, todas gratuitas. Além dos auditórios e salas para oficina, haverá Arena Zig Braga, com apresentações teatrais e de dança e a Sala Coração de Mãe, voltada para contações de história para o público infantojuvenil.

O Espaço Luz del Fuego vai abrigar a cada dia apresentações performáticas, misturando música, encenalção e dança. No palco Sérgio Sampaio, haverá apresentações musicias, incluindo a do ator e cantor Jackson Antunes, no dia 19, e do projeto solo de Fernando Anitelli, criador do grupo O Teatro Mágico, que tocará no encerramento da Bienal, no dia 20 de maio.

A programação completa baixo ou no site oficial do evento: http://bienalrubembraga.cachoeiro.es.gov.br .

AGENDA CULTURAL
VII Bienal Rubem Braga
15 A 20 DE MAIO DE 2018
Praça de Fátima (Beira Rio) - Cachoeiro de Itapemirim
Mais informações: http://bienalrubembraga.cachoeiro.es.gov.br

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Até tu?

A situação está tão difícil, que PH almejou fazer uma dobradinha com os senadores Magno Malta e Ricardo Ferraço

OPINIÃO
Editorial
Quem paga a conta senta na cabeceira?
O financiamento pela Arcelor de uma pesquisa da Ufes de R$ 2 milhões acende o alerta sobre a autonomia universitária e a transparência nos acordos entre academia e capital privado
JR Mignone
Uma análise
Algumas emissoras, aquelas que detêm alguma ou boa audiência, dedicam-se pouco à situação do país
Roberto Junquilho
A montagem da cena
Em baixa junto aos prefeitos da Grande Vitória, Hartung dispara para o interior do Estado
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A festa do chá
MAIS LIDAS

Até tu?

Advogados questionam gestão de Homero Mafra à frente da OAB no Estado

Sem ração devido à greve de caminhoneiros, avicultores doam 100 mil frangos e 360 mil ovos em Vitória

Teatro de Arena em exposição no Sesc Glória

O livro