Seculo

 

CPI da Máfia dos Guinchos vai analisar documentos da licitação de pátios do Detran


04/06/2018 às 13:48
A abertura do processo de licitação pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES) para contratar pátios de guarda de veículos foi o tema da reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Máfia dos Guinchos, realizada nesta segunda-feira (4). O deputado Enivaldo dos Anjos (PSD), presidente do colegiado, determinou que os diretores do órgão apresentem a documentação referente à licitação. 
 
A CPI ouviu o diretor de Habilitação e Veículos do Detran-ES, José Eduardo de Souza Oliveira, sobre o andamento do processo. Também convocada, a diretora do Departamento Administrativo, Financeiro e de Recursos Humanos do Detran, Fabiana Del Caro Pedrini, não compareceu e encaminhou oficio justificando ausência.
 
Após dois anos de suspensão dos serviços de guincho e guarda de veículos feitos por empresas privadas no Estado, o Detran-ES realizou licitação, em dezembro de 2017, para contratação de empresa privada para remoção de veículos. Um empresa de São Paulo venceu o certame e vai prestar o serviço em todo o Estado. Está em andamento no órgão uma licitação para contratação de pátios para guarda dos veículos removidos por infrações de trânsito.
 
O presidente da CPI, deputado Enivaldo dos Anjos (PSD), questionou a terceirização dos serviços ao invés de serem executados pelo poder público. “Queremos saber o que levou o Detran a optar pela licitação, porque isso dá margem ao problema que a CPI já havia identificado, do conluio de autoridades com a 'Máfia dos Guinchos', prejudicando a população. O certo é fazer parceria com as prefeituras e guardar os veículos em espaços públicos, afirmou.
 
Oliveira afirmou que, de acordo com o artigo 271, do Código de Trânsito Brasileiro, “os serviços de remoção, depósito e guarda de veículo poderão ser realizados por órgão público, diretamente, ou por particular contratado por licitação pública, sendo o proprietário do veículo o responsável pelo pagamento dos custos desses serviços”.
 
O diretor informou que o processo de licitação para pátios tramita internamente no Detran. “O processo já foi analisado pela Secretaria de Estado de Controle e Transparência, que solicitou pequenos ajustes. Esses ajustes já foram feitos e o processo está agora no setor jurídico do Detran. Só após finalizado o processo, ele é encaminhado para aprovação final do diretor-geral do órgão”, disse.
 
Oliveira informou ainda que tanto os documentos da licitação da empresa de guinchos quanto o processo da licitação de pátios serão encaminhados nesta segunda-feira para análise da CPI. Para a próxima reunião do colegiado, na segunda-feira (11), a CPI da Máfia dos Guinchos vai convocar o responsável pela empresa que ganhou a licitação do serviço de guinchos para prestar informações. 
 
Volta dos guinchos e pátios
 
Os proprietários de empresas de pátios e guinchos que atuavam no Estado e autoridades do Detran e da Polícia Militar participaram de diversas reuniões da CPI da Máfia dos Guinchos para esclarecimentos de denúncias sobre veículos apreendidos e removidos para os depósitos.
 
Após as investigações realizadas pela CPI sobre irregularidades envolvendo autoridades de trânsito, empresas rebocadoras de veículos e donos de pátios, o Detran estadual descredenciou o serviço de remoção de veículos por guinchos e os pátios de estocagem de veículos que funcionavam no Estado.
 
Após dois anos de suspensão, o Detran realizou a licitação para o serviço de remoção de veículos por guinchos. O proprietário paga por quilômetro rodado do local de retirada do veículo até o pátio: para os condutores de moto, o valor é R$ 3,43 por quilômetro; para os automóveis, R$ 5,19; e para os veículos de grande porte, R$ 10,38 por quilômetro rodado. 
 
Além disso, há uma taxa fixa a ser paga pelo serviço de remoção é R$ 34,52 para motocicleta; para automóvel, varia de R$ 51,78 até R$ 77, 69, se o veículo estiver estacionado irregularmente, exigindo um equipamento diferenciado para remoção; e de R$ 103,64 para veículo grande.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

De demolidor a demolido

Até outro dia, o MDB era o partido mais importante do Estado, mas entrou em agonia com a interferência de PH

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

De demolidor a demolido

Assaltante foragido da Justiça capixaba é preso em estádio na Rússia

Licitação para gestão dos quiosques em Camburi só tem uma empresa concorrente

Quarenta e um presos morreram entre março de 2015 e fevereiro de 2018 no Estado