Seculo

 

Ceturb anuncia instalação de 117 abrigos de ônibus na Grande Vitória


06/06/2018 às 11:57
Queixa antiga dos usuários do sistema Transcol, 117 unidades de abrigos serão instalados para quem anda de ônibus na Grande Vitória em pontos das cidades de Vila Velha, Cariacica, Serra e Viana. A Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Espírito Santo (Ceturb/ES) analisou a situação dos cerca de cinco mil pontos de parada do Sistema Transcol e determinou as prioridades de instalação por município.
 
Foram priorizados os locais onde hoje não há abrigos; que têm calçadas com largura mínima de 1,5 metro; com abrigos improvisados; e próximos a polos geradores de demanda, como escolas, hospitais, unidades de saúde e universidades.
 
Os 117 abrigos serão distribuídos da seguinte forma: 30 em Cariacica, 30 na Serra, 38 em Vila Velha e 19 em Viana. Para isso, está sendo elaborado um convênio com as prefeituras para que, após a instalação, feita pelo Estado, os municípios assumam a manutenção dos mobiliários urbanos. Há ainda a previsão de instalação de unidades em Vitória e em Fundão, que ganhará uma linha que vai fazer itinerário até Timbuí.
 
A quantidade de abrigos anunciada, porém, ainda é aquém da demanda na região. Um estudo da Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Espírito Santo (Ceturb/ES) identificou mais de quatro mil pontos de parada de ônibus - do total de 5.240 - com cobertura inexistente ou improvisada na Grande Vitória.
 
Os dados foram apresentados durante uma reunião da Comissão de Infraestrutura da Assembleia Legislativa, que na ocasião não conseguiu encaminhar nenhuma exigência de prazo para regularização pela Secretaria Estadual de Transportes e Obras Públicas (Setop).
 
O estudo técnico chamado de “Cadastro de Pontos de Parada” foi realizado durante 87 dias. Duas equipes mapearam 1.800 quilômetros de vias, com 5.240 pontos de parada, distribuídos da seguinte forma: 1.893 na Serra, 1.514 em Cariacica, 1.098 em Vila Velha, 445 em Viana e 290 em Vitória.
 
Do total, 3.329 estão sem nenhum tipo de cobertura e 681 com marquises improvisadas. Apenas 1.230 possuem abrigo. O estudo também apontou que 50 coberturas estão em más condições, especialmente em virtude de atos de vandalismo.
 
O estudo apontou ainda que a Ceturb deve priorizar a instalação de abrigos em pontos próximos a escolas e hospitais (41 paradas) e em calçadas com espaço de mais de 1,50 metros (493 paradas).

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

De demolidor a demolido

Até outro dia, o MDB era o partido mais importante do Estado, mas entrou em agonia com a interferência de PH

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

De demolidor a demolido

Assaltante foragido da Justiça capixaba é preso em estádio na Rússia

Licitação para gestão dos quiosques em Camburi só tem uma empresa concorrente

Quarenta e um presos morreram entre março de 2015 e fevereiro de 2018 no Estado