Seculo

 

Chapa de federal em Colatina amplia oposição a Hartung


07/06/2018 às 16:46
Um dos mais importantes municípios do Espírito Santo, Colatina (noroeste do Estado), com mais de 90 mil habitantes, tem nada menos do que seis candidatos a deputado federal nas eleições deste ano e pode ter dois representantes no Congresso Nacional.
 
O deputado federal Paulo Foletto (PSB) e o estadual Da Vitória, que este ano migrou do PDT para o PPS, estão com a eleição praticamente garantida, segundo estimativas do mercado político. Os outros quatro postulantes a uma cadeira na Câmara dos deputados têm chances reduzidas. 
 
Tanto Paulo Foletto quanto Da Vitória são alinhados com o ex-governador Renato Casagrande PSB), pré-candidato ao governo do Estado, formando o grupo de oposição ao governador Paulo Hartung.
 
Hartung apareceria em desvantagem na corrida ao Palácio Anchieta, de acordo com estimativas de bastidores, embora o governador ainda não seja, declaradamente, candidato à reeleição.
 
Os outros postulantes à Câmara Federal são articulados com Hartung. Dos três, Marcos Guerra (PSL) aparece em situação desfavorável em conseguir apoio do governador, por sua aliança com o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL-RJ), visto com reservas pelo governo. 
 
Esse mesmo posicionamento é obsevado entre o empresariado, área em que Guerra busca apoio, mas vem encontrando barreiras, seguindo uma tendência em nível nacional de rejeição a Bolsonaro.
 
Marcos Guerra, Renan Bragatto (PHS) e Leonardo Deptulski (PDT), o Batata, são lideranças políticas conhecidas na região, já tendo participado de campanhas eleitorais e exercidos funções públicas de destaque.
 
Guerra foi do PSDB, sigla pela qual se candidatou a prefeito de Colatina e foi suplente do senador Ricardo Ferraço (PSDB), ocupando o cargo por um curto período, em 2010, e presidente da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) por dois mandatos.
 
Leonardo Deptulski é auditor fiscal do Estado, filiado ao PT, e foi prefeito de Colatina por dois mandatos. Em 2012, disputou a prefeitura de Colatina, derrotando seu oponente, o hoje deputado estadual Da Vitória, e migrou para PDT. Já Renan Bragatto ocupou cargos de secretário na prefeitura municipal.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

De demolidor a demolido

Até outro dia, o MDB era o partido mais importante do Estado, mas entrou em agonia com a interferência de PH

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

Assaltante foragido da Justiça capixaba é preso em estádio na Rússia

Quarenta e um presos morreram entre março de 2015 e fevereiro de 2018 no Estado

Etapa Vitória