Seculo

 

Sindijudiciário solicita nova reunião com TJES para reivindicar reajuste de 5%


08/06/2018 às 19:05
Os servidores do poder judiciário capixaba não desistiram de lutar pelos 5% de reajuste concedidos pelo governo do Estado aos servidores. O sindicato que representa a categoria – o Sindijudiciário – irá solicitar uma nova reunião com a equipe econômica e financeira do Tribunal de Justiça do Estado (TJES), para avaliar possibilidades de implementação da revisão anual.
 
“As projeções confirmam que é possível a concessão do percentual aos servidores. Assim, entendemos que é necessário continuar submetendo à Administração nossos estudos financeiros. É viável que nossa categoria tenha o mesmo percentual concedido aos demais servidores públicos do Estado, afirmou a presidente do Sindijudiciário, Adda Lobato.
 
No final de abril, mais de 200 servidores do Judiciário se concentraram em frente ao Tribunal de Justiça para requerer o reajuste de 5% para a categoria. A concentração seguiu durante o período da tarde, aguardando o resultado da reunião entre representantes do sindicato e o presidente do TJES, desembargador Sérgio Gama.
 
Após o encontro, no entanto, o presidente do TJES negou o reajuste de 5% neste momento, apesar de a presidente do sindicato da categoria (Sindijudiciário-ES), Adda Lobato, ter reforçado que a revisão anual é um direito constitucional. O sindicato tentou, ainda, uma proposta de parcelamento do reajuste, em duas vezes, o que também foi descartado pela administração do judiciário capixaba. Gama alegou que não dispõe de orçamento para isso. 
 
Ao final da reunião, Adda Lobato e o assessor financeiro do Sindijudiciário-ES, Cid Cordeiro, conversaram com os servidores, repassando as concessões que o TJES informou que poderá fazer no momento. Os benefícios seriam o pagamento dos plantões, a partir de maio; o reajuste de 10% no auxílio-creche e de 7% no auxílio-saúde, a partir de junho de 2018; o enquadramento dos estabilizados que não haviam sido enquadrados desde 2014; e o pagamento da promoção de 2015 – ainda sob análise, mas com possibilidade de pagamento para até o final de 2018.
 
De acordo com a assessoria de imprensa do Tribunal, Sérgio Gama garantiu que neste ano será possível a concessão de mais quatro itens da pauta de reivindicação: pagamento total ou parcial dos valores retroativos dos plantões já realizados desde 2015; pagamento dos valores retroativos referentes ao enquadramento dos servidores estabilizados; promoção de 2015; auxílio-saúde; e abono para os serventuários aposentados dos cartórios não oficializados.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

De demolidor a demolido

Até outro dia, o MDB era o partido mais importante do Estado, mas entrou em agonia com a interferência de PH

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

Assaltante foragido da Justiça capixaba é preso em estádio na Rússia

Quarenta e um presos morreram entre março de 2015 e fevereiro de 2018 no Estado