Seculo

 

Série retrata projetos de habitação social no Brasil


10/06/2018 às 07:59

O Cine Metrópolis exibe na próxima quarta-feira (13), às 14h, uma prévia da série Habitação Social - Projetos de um Brasil, preparada para TV`s públicas e comunitárias brasileiras sobre diferentes projetos de moradia de interesse social nas regiões metropolitanas do Sudeste e na cidade de Brasília. Nas telonas, estarão os dois episódios em que são retratadas realidades do Espírito Santo, uma no Conjunto Habitacional André Carloni, na Serra, e outro no Residencial Minha Casa, Minha Vida em Jabaeté, Vila Velha.

A série é composta por um total de 13 capítulos com 26 minutos cada, com produção em parceria da empresa paulista A Flor e A Náusea e a capixaba Pique-Bandeira Filmes. Ao longo deles, traça um panorama histórico desse tipo de habitação social, iniciando com as vilas operárias do início do século 20, projetos de moradia ligados às fábricas e industrialização, passando pela construção de Brasília e o ideal modernista e a formação das cidades satélites, a política do Banco Nacional de Habitação (BNH) e Cohabs estaduais surgida na época da ditadura, chegando até o programa Minha Casa, Minha Vida nos governos petistas e às ocupações dos movimentos de luta por moradia nos dias de hoje.

O projeto foi idealizado e dirigido por André Manfrim, exceto os dois filmados na Grande Vitória, que ficaram a cargo do anfitrião Vitor Graize, que assina a produção executiva da série completa. Foi pesquisando diversas experiências na região metropolitana capixaba que o grupo chegou ao projeto de André Carloni, que compõe o capítulo 8. "Achamos vários aspectos que nos interessavam, especialmente a mobilização social em torno da associação de moradores que surgiu junto com a inauguração do conjunto habitacional. Isso refletia muito do momento da redemocratização do país nos anos 80, se articulando também com outras lutas sociais da época", enfatiza Vitor.

O caso do projeto Minha Casa, Minha Vida em Jabaeté, o penúltimo capítulo da série, também traz aspectos emblemáticos. "Foi o último inaugurado por Dilma antes das eleições em 2014. Ela esteve lá e usamos alguns trechos das imagens no vídeo. O conjunto traz elementos que são representativos dessa política habitacional: projetos nos limites das cidades, bem fora dos centros urbanos, alguns problemas durante o processo de construção relacionados às empreiteiras, o fato de abrigar uma população que realmente precisava daquele tipo de apoio. Então tem exemplos da política habitacional para bem e para mal", explica.

O protagonismo da série se dá pelos próprios moradores em sua relação com o lugar onde vivem, intercalando com a fala de especialistas e estudiosos para contextualizar e problematizar algumas questões relacionadas com as cidades e as construções de projetos habitacionais. "Os melhores momentos dos episódios são quando temos a possibilidade de escutar moradores no espaço que habitam, conhecer as alterações que fizeram na planta, as paredes que quebraram com as próprias mãos, a visão que eles têm da estrutura, da edificação dos bairros, qualidade dos móveis e outros fatores. Muitos dos projetos retratados estão em regiões urbanas complexas, com famas de violentas, que pouca gente vai conhecer. Por isso esse olhar de dentro ajuda a mostrar que não é bem assim. Os bairros acontecem e as pessoas seguem vivendo e trabalhando", diz Vitor Graize.

Além dos depoimentos e observação das rotinas dos moradores e da fala de especialistas, os capítulos se complementam com rico material de arquivo incluindo fotografias, vídeos, faixas de áudio, recortes de jornais, plantas arquitetônicas e todo tipo de documento que ajude a contar a história, retratando inclusive momentos da vida domésticas como churrascos, aniversários de crianças e outras atividades que têm como plano de fundo os projetos habitacionais onde vivem.

A previsão é que a estreia de Habitação Social - Projetos de um Brasil se dê no segundo semestre de 2018, circulando inicialmente em TVs comunitárias e universitárias, e depois em outros meios públicos como a TV Brasil. "É interessante fazer uma série de TV pois podemos alcançar um público amplo e diversos, muitas pessoas vão ter a oportunidade de ver. Também é marcante que seja fruto de um edital nacional que busca fomentar a produção audiovisual independente e autoral para TV, algo que até pouco tempo não existia", pontua Vitor.

Com capítulos filmados nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Brasília e Vitória, os capixabas terão a oportunidade de assistir em primeira mão e na tela de cinema os episódios que retratam realidades muito próximas de nós, seguida de um bate-papo com professores do Departamento de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Estado (Ufes), com o diretor geral da série, André Manfrim, e com Vitor Graize, produtor executivo e diretor dos episódios que serão exibidos. A série, quem sabe, pode futuramente ter continuidade e seguir para retratar outros locais mais distantes nesse mosaico de experiências chamado Brasil.

AGENDA CULTURAL
Exibição de capítulos da série "Habitação Social - Projetos de um Brasil"
Quando: Quarta-feira (14) - 14h.
Onde: Cine Metrópolis, campus da Ufes em Goiabeiras - Avenida Fernando Ferrari, Vitória.
 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

De demolidor a demolido

Até outro dia, o MDB era o partido mais importante do Estado, mas entrou em agonia com a interferência de PH

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

Assaltante foragido da Justiça capixaba é preso em estádio na Rússia

Quarenta e um presos morreram entre março de 2015 e fevereiro de 2018 no Estado