Seculo

 

Quase lá


13/06/2018 às 21:35
O senador Ricardo Ferraço (PSDB) na semana passada e, agora, o líder do Governo na Assembleia, deputado estadual Rodrigo Coelho (PDT). Com as articulações eleitorais no Estado “bombando” e o início da campanha logo ali, os dois tiveram arquivados os procedimentos relacionados às delações da Odebrecht divulgadas em 2017, na investigação da Lava Jato. Ricardo, que investiu para se livrar disso o quanto antes, foi às forras na imprensa e nas redes sociais. Já o caso de Rodrigo, que pouco barulho fez nesse período sobre a acusação de receber dinheiro de caixa dois, foi tema de discursos na sessão desta quarta-feira (13) da Assembleia, tanto de deputados da base como de Sergio Majeski (PDB), da oposição. O senador, como se sabe, é candidato à reeleição, numa disputa acirrada. Já Rodrigo, da mesma maneira, tentará manter sua cadeira de deputado estadual. No atual contexto político nacional e local, o selo da Odebrecht é um arranhão considerável à imagem de qualquer político. Por outro lado, ter um arquivamento para oferecer ao eleitorado, não é de se jogar fora. Em tempo? 
Contagem regressiva
Com o ofício do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-ES) publicado no Diário Oficial do Legislativo desta quarta e ofício encaminhado à Assembleia, em quanto tempo sairão a análise e o parecer da Procuradoria da Casa? Feito isso, o caso volta ao presidente, Erick Musso (PRB), para determinar a convocação do suplente, que virou outro problema...
Contagem regressiva II
Em tese, a cadeira pertence à ex-diretora do Instituto de Pesos e Medidas (IPEM-ES), mas ela trocou de partido, do PRP para o PRB de Erick – a coligação que elegeu Almir era PRP e Pros - e há contestações. O vereador de Vila Velha, Osvaldo Maturano, também do PRB, se antecipou e requereu a vaga. Ele é o sexto suplente, mas aponta impedimento de todos os outros da fila.
‘Águas passadas’
O governador Paulo Hartung iniciou seu discurso na sessão de devolução dos mandatos cassados na ditadura, na noite dessa terça-feira (12), na Assembleia, falando do simbolismo de sua presença, para então se dirigir ao adversário político e ex-governador José Ignácio Ferreira. Olhando para ele, disse que devolvia o mandato de deputado estadual, “com muito carinho”. Mas, vou te falar, nem quando Hartung se esforça, ele consegue.
Penetra
Depois, para frisar ainda mais esse “simbolismo”, fez questão de comunicar aos presentes que não havia sido convidado pela anfitriã, do seu partido – MDB -, deputada Luzia Toledo. Mas Hartung mesmo explicou: “ela avaliou que eu não viria”. E completou: “mudei minha agenda!”. 
Portas abertas
Aliás, o discurso de Luzia Toledo até atraiu os olhares de lideranças de partidos de tendência à esquerda. A deputada foi incisiva na defesa da democracia e contra a onda da intervenção militar que ameaça o País.
Caixa-preta
O projeto do Porto Central, que sempre rendeu muita polêmica e absurdos em Presidente Kennedy, extremo sul do Estado, está agora inscrito no programa de incentivos fiscais do governo estadual, o Invest-ES. Quer dizer, além dos absurdos da venda dos terrenos e dos impactos ambientais, ainda leva prêmio. ‘Tá certo’...
Crédito-débito
A prefeitura da Serra começou a pagar a dívida que tem com o Instituto de Previdência dos Servidores (IPS) referente aos valores de Contribuição Patronal Inativos e Pensionistas devidos e não repassados ao Regime Próprio de Previdência Social (RPPS), no ano passado. Termo publicado no Diário Oficial, assinado pelo prefeito Audifax Barcelos (Rede), define parcelamento do montante, R$ 689 mil, em 60 vezes de R$ 11,4 mil. 
Arquivo
O Ministério Público do Estado arquivou procedimento que comprovou irregularidades na contratação de servidores para exercer a segurança institucional da Assembleia, sem a devida qualificação e em desvio de função. Denúncia feita à Ouvidoria do MPES mostrou que atuavam nesse setor os cargos em comissão de “Assessor Júnior” e “Técnico Legislativo Sênior”, que se destinam apenas às atribuições de direção, chefia e assessoramento.
Arquivo II
O presidente Erick Musso (PRB) foi oficiado a disponibilizar a lista dos servidores e a cópia do contrato com a empresa e segurança Transegur. E, de fato, os servidores estavam no lugar errado. O promotor Rafael Calhau Bastos resolveu, então, emitir uma Notificação Recomendatória. Erick atendeu, realocando os servidores lotados no setor, e pronto. Fim de procedimento. 
PENSAMENTO:
“A necessidade que é a mãe da invenção”. Platão

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

De demolidor a demolido

Até outro dia, o MDB era o partido mais importante do Estado, mas entrou em agonia com a interferência de PH

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

Assaltante foragido da Justiça capixaba é preso em estádio na Rússia

Quarenta e um presos morreram entre março de 2015 e fevereiro de 2018 no Estado