Seculo

 

A Ponte da Discórdia


20/06/2018 às 15:13
A Terceira Ponte sempre esteve no centro das atenções dos capixabas. A principal ligação entre a Capital e Vila Velha é alvo de inúmeras polêmicas, desde a cobrança interminável do pedágio e, também, por questões ligadas ao contrato com a Rodosol e à segurança, como a discussão sobre instalar ou não dispositivos de bloqueio para evitar suicídios. Nos últimos dias, mais do que nunca, voltou ao debate, unindo de tudo um pouco, e com muita gente atrás de explorar o assunto com finalidade política. 
 
O assunto, desta vez, foi retomado - e ainda rende - após mais uma tentativa de suicídio, que deu um nó no trânsito de Vitória e Vila Velha, no último dia 12. Foram cinco horas de interdição nos dois sentidos, até que o Corpo de Bombeiros conseguisse negociar e retirar a pessoa do local. O fato, que alcançou ampla repercussão na imprensa, se transformou em moeda para ganhar holofotes e prestígio em ano de eleição. 

Primeiro, motivou novo pronunciamento crítico do deputado estadual Euclério Sampaio (PSDC). É ele quem, de fato, pode reividicar a discussão, pois tenta há anos aprovar no legislativo uma lei que obrigue a instalação de barreiras de proteção, mas foi derrotado por sucessivas manobras governistas, e tenta, sem sucesso, fazer andar o projeto que reapresentou em janeiro de 2017, sobre o mesmo tema. 
 
Para tirar o foco dele, que é oposição ao governador Paulo Hartung, apareceu Marcelo Santos (PDT), da base palaciana. Como presidente da Comissão de Infraestrutura da Assembleia, providenciou uma reunião do colegiado, realizada nessa segunda-feira (18), para "cobrar" a instalação das hastes metálicas. O convidado foi o diretor da Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (ARSP), Antônio Júlio Castiglioni Neto. A principal "revelação" do encontro: o equipamento não será instalado tão cedo.

A Agência de Regulação alegou que ainda "busca ideias" para o projeto. Essa mesma Agência, no ano passado, foi enfática em divulgar que a Rodosol deveria entregar o projeto até agosto de 2017 e até uma empresa de engenharia já estaria contratado para tal. Blefe!
 
Num movimento de defesa da concessionária, que não quer gastar um centavo com a intervenção, Marcelo Santos (PDT) chegou a sugerir que o Estado busque recursos para instalação da barreira com a Vale e ArcelorMittal. Mas, como bem lembrou Euclério, essa conta é da Rodosol - as poluidoras têm as delas (ou pelo menos deveriam).

Dois dias depois da tentativa de suicídio e "convocação" da reunião da Comissão de Infraestrutura, uma "coincidência": o governo anunciou um novo sistema de cobrança de pedágio, alegando que iria reduzir os congestionamentos, como se fosse uma determinação imposta à Rodosol para melhorar a mobilidade urbana. 
 
Se o desejo era mostrar serviço e continuar empurrando com a barriga as questões que envolvem a ponte, o tiro saiu pela culatra. No terceiro dia do novo sistema, a medida em nada ajudou a melhorar o tráfego em horários de pico. A área continua um caos, com reflexos em toda a Capital.
 
Governo e base aliada de um lado, oposição do outro, a ponte e suas discórdias estão longe de sair do centro de debates, principalmente em ano eleitoral. Enquanto isso, a Rodosol continua por aí, rindo à toa, livre de qualquer sanção e só contabilizando os lucros.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
'Devoção' cega

Enquanto lideranças partidárias ecoam o ‘Volta Hartung’, o próprio lava as mãos e deixa seu exército fiel em apuros nas eleições deste ano

OPINIÃO
Erfen Santos
O Cidadão Ilustre
O filme suscita reflexões pertinentes sobre prêmios literários como o Nobel, que rejeitou grandes escritores
Geraldo Hasse
Notícias do fundo do poço
Se não ceder às pressões externas, a Petrobras pode voltar a liderar a economia
JR Mignone
A importância das eleições
Cada empresa de comunicação tem de se esmerar nas campanhas, sem partido ou cores políticas
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Último desejo
MAIS LIDAS

Ministério Público investiga suspeita de cartel em licitações da Secretaria de Agricultura

Amancio, um cantador da capoeira

Vagas no Senado viram a grande disputa deste ano no Espírito Santo

'Devoção' cega

A quadrilha democrática da Rua Sete