Seculo

 

Roberto Carneiro deixa a Casa Civil para coordenar campanha de candidato de Hartung


11/07/2018 às 19:12
Diferentemente do que afirma o governador Paulo Hartung, ele terá controle sobre o nome indicado para substituí-lo na disputa ao governo do Estado. Os movimentos do Palácio Anchieta, depois que o governador desistiu da reeleição, repercutem no cenário político, que na noite dessa quarta-feira (11) foi surpreendido com o anúncio de saída do cargo do secretário-chefe da Casa Civil, Roberto Carneiro (PRB). 
 
Ele vai coordenar a campanha eleitoral do indicado para assumir o lugar do governador. Dois nomes eram cotados, o senador Ricardo Ferraço (PSDB) e o deputado estadual Amaro Neto (PRB), mas o nome do vice-governador César Colnago surgiu como terceira opção, que ainda passa por avaliação. No entanto, nos círculos empresariais, o nome do senador Ricardo Ferraço ainda aparece como favorito. 
 
Roberto Carneiro foi o vice na chapa de Amaro Neto à Prefeitura de Vitória, derrotada pelo atual prefeito, Luciano Rezende (PPS), por pequena margem de votos, em 2016. Um dos mais próximos auxiliares do governador Paulo Hartung, ele é responsável por articulações políticas e foi o coordenador da instalação no Estado do PRB, partido de Amaro. 
 
Mesmo no governo, Roberto Carneiro participa do bloco de Amaro Neto que nunca se desfez, apesar da derrota nas eleições em Vitória. Hábil articulador político, cresceu ao assumir a Secretaria de  Estado de Esportes e depois seguiu para a Casa Civil, sendo um dos homens de confiança do governador. 
 
Ferraço
 
Caso se confirmem nesta quinta-feira (11) as tendências predominantes no mercado político e em áreas de influência empresarial e recaia sobre o senador Ricardo Ferraço a indicação para disputar o governo do Estado, serão reduzidas drasticamente as barreiras que separam o DEM estadual do Palácio Anchieta. 
 
Casado com a presidente do partido no Espírito Santo, a deputada federal Norma Ayub, o deputado estadual Theodorico Ferraço, pai de Ricardo, mudará a postura e, mesmo mantendo-se como adversário de, levará o partido a apoiar seu filho.
 
Esses movimentos ficaram mais claros antes da desistência do governador em sair candidato à reeleição, quando o pai do senador afirmou que havia transferido essa decisão para o diretório nacional do partido. Com esse gesto, sinalizou a disposição de apoiar Ricardo independente de conflitos com Hartung.
 
Nesta sexta-feira (13), o ex-presidente nacional do DEM, Rodrigo Maia (RJ), que também é o presidente da Câmara dos Deputados, participa de um seminário sobre mobilidade urbana promovido pela Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), reduto de Hartung e de Ricardo Ferraço. 
 
Maia é um dos interlocutores do governador e os dois chegaram a ensaiar parcerias eleitorais no cenário nacional, dentro das estratégias traçadas pela ala de centro-direita que tem o governador capixaba como um de suas estrelas mais destacadas. 
 
No mês passado, interlocutores do governador - o então chefe de Casa Civil, José Carlos da Fonseca Júnior (PSD), do ex-secretário de Agricultura Octaciano Neto (PSDB) e o deputado estadual Marcelo Santos (PSDB) - estiveram com Maia em Brasília.
 
A desistência do governador da disputa muda o cenário, que deve ser definido nesta quinta-feira, quando será definido o escolhido para concorrer com o ex-governador Renato Casagrande (PSB), a senadora Rose de Freitas (Podemos), o advogado André Moreira (Psol) e o tenente-coronel Carlos Alberto Foresti (PSL).
 
Hartung afirmou em entrevista que não influenciaria na indicação, mas o mercado político identifica a participação ativa de agentes do governo nas negociações, como ficou claro com a saída do secretário-chefe da Casa Civil do cargo na noite de quarta-feira (11). O ato oficial deve ser publicado também nesta quinta.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
'Devoção' cega

Enquanto lideranças partidárias ecoam o ‘Volta Hartung’, o próprio lava as mãos e deixa seu exército fiel em apuros nas eleições deste ano

OPINIÃO
Erfen Santos
O Cidadão Ilustre
O filme suscita reflexões pertinentes sobre prêmios literários como o Nobel, que rejeitou grandes escritores
Geraldo Hasse
Notícias do fundo do poço
Se não ceder às pressões externas, a Petrobras pode voltar a liderar a economia
JR Mignone
A importância das eleições
Cada empresa de comunicação tem de se esmerar nas campanhas, sem partido ou cores políticas
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Último desejo
MAIS LIDAS

Ministério Público investiga suspeita de cartel em licitações da Secretaria de Agricultura

Amancio, um cantador da capoeira

Vagas no Senado viram a grande disputa deste ano no Espírito Santo

'Devoção' cega

A quadrilha democrática da Rua Sete