Seculo

 

Quebra-cabeça


11/07/2018 às 21:39
A reinserção do vice-governador César Colnago (PSDB) no jogo eleitoral do Estado como um dos possíveis candidatos palacianos para substituir o governador Paulo Hartung, deixou muita liderança política ainda mais intrigada com o atual cenário da disputa. Embora cotado inúmeras vezes como sucessor natural de Hartung e acumulando interinidades no comando do Estado e participações de destaque em eventos públicos, o nome de Colnago apareceu somente no segundo movimento após o anúncio do governador, e não logo de cara, junto com o senador Ricardo Ferraço (PSDB) e o deputado estadual Amaro Neto (PRB), cujas candidaturas foram divulgadas como as escolhas dos partidos da base em encontro que reuniu representantes das executivas estaduais nessa terça-feira (10). Paralelo à movimentação do vice-governador, que se reúne com lideranças, chama atenção nos bastidores as declarações de Hartung ao jornal A Tribuna nesta quarta-feira (11), de que iniciará nova etapa do seu tratamento de saúde em São Paulo. Não diz prazo nem nada, mas sua saída levaria Colnago, pela 12ª vez, a assumir o governo somente neste mandato, com a diferença de ser agora o momento decisivo para as eleições deste ano. O que vem por aí? 
Enquanto isso...
Hartung insiste em tentar convencer que não tem nada a ver com a escolha do próximo candidato e que a decisão é dos partidos da base. Exatamente aqueles da sua área de influência, onde sempre mandou e desmandou. 
Ai, ai...
Aliás, com o jogo zerado, todo mundo tenta valorizar o passe para sentar-se à mesa de negociação. O PTB, do ex-vereador Serjão Magalhães, primeiro foi à reunião dos partidos da base palaciana, mas não assinou a nota de apoio a Ferraço e Amaro. Depois entrou na agenda com o ex-governador Renato Casagrande (PSB), junto com a frente de partidos menores. E, agora, diz que o partido quer candidatura própria ao governo.
Ai, ai II
Nessa história, ressuscitou o próprio nome como possibilidade e o do empresário Aridelmo Teixeira, da Fucape e ONG ES em Ação, que, pelo visto, não se conformou de ter ficado fora da Secretaria de Estado de Educação (Sedu), com a permanência de Haroldo Richa no cargo, após desandar o convite para o Ministério da Educação (MEC).
Tratorada
Se tem alguém que está pagando o preço da manobra atual de Hartung, que atropela todo mundo, é o MDB, do deputado federal Lelo Coimbra. Como ele mesmo bem contabilizou em A Gazeta nesta quarta, o partido tinha dois candidatos ao governo e ficou sem nenhum. Aliados de longa data, não foi uma nem duas vezes que coube a Lelo o papel de defender e garantir a candidatura à reeleição de Hartung, atuando como porta-voz.
Tratorada II
Se a decisão do governador, como ele mesmo tem repetido à exaustão em longas entrevistas, foi tomada ainda em 2014, porque não abriu o caminho para a senadora Rose de Freitas, que teve de migrar para o Podemos para manter sua candidatura? É mais um dos vários sinais de que o governador recuou outro dia, temendo uma derrota e desconstrução da imagem de político e gestor exemplos que tanto investiu para construir.
Sei...
Por falar em Rose, a senadora já esqueceu as críticas recentes que fez a Hartung para justificar sua saída do MDB e, depois, sobre as áreas críticas de seu governo, como vinha martelando no plenário do Senado. Quer conversar com os aliados do Palácio e ainda teceu elogios à atual gestão.
Convidado de honra
A palestra do jornalista Willian Waack anunciada pelo governador para esta quinta-feira (12), durante reunião de trabalho com a equipe de gestão  no Palácio Anchieta, deixou o Conselho Estadual de Direitos Humanos perplexo e indignado. O motivo é claro: o jornalista se envolveu em uma polêmica por cometer postura racista em intervalo de uma transmissão do Jornal da Globo, de onde foi inclusive demitido, devido à pressão popular.
Semelhanças
O convite, para o Conselho, é uma afronta à população negra capixaba. De fato, é! E diz muito sobre o governo Hartung, que se recusa a dialogar com o movimento negro para discutir políticas públicas contra o racismo, como o praticado por Willian, e seus reflexos na sociedade.
Prioridades
A propósito, quanto custou essa palestra? E qual a necessidade?
PENSAMENTO:
“O acaso assemelha-se a nós”. Georges Bernanos

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
'Devoção' cega

Enquanto lideranças partidárias ecoam o ‘Volta Hartung’, o próprio lava as mãos e deixa seu exército fiel em apuros nas eleições deste ano

OPINIÃO
Erfen Santos
O Cidadão Ilustre
O filme suscita reflexões pertinentes sobre prêmios literários como o Nobel, que rejeitou grandes escritores
Geraldo Hasse
Notícias do fundo do poço
Se não ceder às pressões externas, a Petrobras pode voltar a liderar a economia
JR Mignone
A importância das eleições
Cada empresa de comunicação tem de se esmerar nas campanhas, sem partido ou cores políticas
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Último desejo
MAIS LIDAS

Ministério Público investiga suspeita de cartel em licitações da Secretaria de Agricultura

Amancio, um cantador da capoeira

Vagas no Senado viram a grande disputa deste ano no Espírito Santo

'Devoção' cega

A quadrilha democrática da Rua Sete