Perplexo e indignado com a política, entro de férias

Roberto Junquilho

A partir de hoje, entro em período de férias para promover meu livro “Fogo Estranho no Altar”, que chega às livrarias no final do mês de setembro, aqui e em Portugal. Não poderia sair sem explicitar a minha indignação com o resultado da sessão do Senado Federal que colocou a presidenta Dilma Rousseff na condição de ré no processo pela sua cassação.

A cassação da presidenta, apesar de esperada, traz um sentimento de perplexidade significativa, porque representa um tremendo retrocesso em nossa jovem democracia e forte ameaça às conquistas sociais da última década. A partir de agora, começa a fase do arrocho, principalmente com as alterações previstas nas relações entre patrões e empregados, que vêm de cima para baixo, como bem demonstra recentes declarações de lideranças empresariais, fortalecidas com a cumplicidade do interino Michel Temer. Leia mais