Estatuto das Famílias do Século XXI

secxxiNesta quinta-feita a Comissão de Direitos Humanos designou o deputado federal Jean Wyllys (Psol/RJ) relator do PL 3369/2015, que institui o Estatuto das Famílias do Século XXI, de autoria do deputado federal Orlando Silva (PCdoB/SP).

A proposta, que leva em conta a nova realidade social e estabelece princípios mínimos para a atuação do Estado em matéria de relações familiares, foi protocolada no dia 21 de outubro. 

Através de post no twitter, o deputado federal Orlando Silva cumprimentou o parlamentar. “Cumprimento o Dep. jeanwyllys pela relatoria do meu PL que institui o Estatuto das Famílias do Século XXI”.

De acordo com o texto, “as famílias hoje são conformadas do AMOR, da socioafetividade, critérios verdadeiros para que as pessoas se unam e se mantenham enquanto núcleo familiar. Desse modo, ao Estado cabe o reconhecimento formal de qualquer forma digna e amorosa de reunião familiar, independentemente de critérios de gênero, orientação sexual, consanguinidade, religiosidade, raça ou qualquer outro que possa obstruir a legítima vontade de pessoas que queiram constituir-se enquanto família”.

Noticia.

tumblr_njof02NtUv1qgfls3o2_500A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permitiu o registro de kits de diagnóstico do HIV vendidos em farmácia.

Esse é o primeiro passo para que empresas interessadas iniciem o processo para a comercialização do produto no País.

Com a autorização, o Brasil passa a ser o quarto país a comercializar o kit em farmácias. Semelhante aos de gravidez, o teste funciona como um primeiro filtro.

Para o Ministério da Saúde, 143 mil brasileiros vivem com o HIV e AIDS e não sabem.

No entanto, os testes não são conclusivos. O resultado, seja ele positivo ou negativo, precisará ser confirmado em testes laboratoriais.

Fonte: Cena G | Brasil

FANZINE A MOSCA #11 – 25/11/2015

banner

Imagen-animada-Mosca-03Estamos de volta!

Imagen-animada-Mosca-17

298410566

vocesabia

Pesquisas apontam excitação sexual em homofóbicos – Ciências – Site de Curiosidades

Os homofóbicos (quem tem fobia, aversão e nojo por homossexuais) tem atração por pessoas do mesmo sexo. A afirmação é científica. Um estudo foi feito pela Universidade da Califórnia, dos EUA. De acordo com o estudo, a homofobia está conectada com a excitação homossexual.

Juliana Miranda – Equipe do SitedeCuriosidades.com

298410566

Spider

EM PALPOS DE ARANHA

10505348_280817515439985_260513533651661015_n

298410566

babou

Pra começar, é bom deixar claro, que nem todos os evangélicos são homofóbicos, mais quase todos os parlamentares ( Senadores ) que são contra a criminalização da Homofobia são.

Você deve se fazer a pergunta: Porque os senadores evangélicos não querem criminalizar a Homofobia?

A Resposta é simples: Preconceito!Pois é, tais senadores contrariam a própria palavra de Deus ao negar proteção a um certo grupo de pessoas, no caso os homossexuais!

5ac9a-homofobiaevangc3a9lica

298410566

tumblr_lk3ro0vnvk1qducruo1_400

Nunca vi rastro de cobra
Nem couro de lobisomem
Se correr o bicho pega
Se ficar o bicho come
Porque eu sou é home
Porque eu sou é home
Menino eu sou é home
Menino eu sou é home
E como sou!

Homem com H – Ney Matogrosso.

298410566

A dupla de rappers Mackelmore & Ryan Lewis compuseram a música “Same Love” com a ajuda da maravilhosa Mary Lambert. Lançada em 2012, a canção logo se tornou um hino pela legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo nos lugares aonde o progresso ainda não chegou.

Same Love” ganhou o prêmio da MTV Video Music Award (o VMA) de melhor vídeo com uma mensagem social e ainda foi indicado ao Grammy de melhor música do ano de 2013. Lá, inclusive, rolou uma apresentação sensacional, onde a diva Queen Latifah casou 33 casais gays e héteros no palco – e com a participação especial de ninguém mais do que a Madonna.

298410566

escrever

“Atração:
Ela está entreaberta
Querendo com meus lábios ser coberta
Está pingando, molhada.
Querendo ser chupada.
Eu me aproximo
Sinto o cheiro adocicado.
Sinto o estímulo
E há um desejo a ser saciado.
Chupo, absorvo e me deleito.
Sinto o gosto enquanto espremo.
O caldo escorre, da boca cai no peito.
Sinto um prazer ao extremo.
Fico cansada de tanto sorver e chupar
Suas partes que foram tomadas
Em minhas mãos e meu paladar.
A vontade foi saciada.
Cada célula sugada
E em minha boca derramada.
Que delícia, fruta bendita…
…Essa laranja saboreada!

Joana Darc Brasil*

298410566

Certo dia, um velho ateu inglês estava pescando tranquilamente no lago Ness (lá no Reino Unido). Repentinamente seu barco foi atacado pelo monstro. Com uma cabeçada, o animal jogou a embarcação e o pescador para alto. Então, abriu sua enorme bocapara devorar o homem.

O ateu, desesperado, começou a gritar:

– Deus me ajude! Deus me ajude! De repente, a cena se congelou. O céu ficou completamente vermelho e uma voz tonitruante soou:

– Por que me pedes socorro, ateu? Eu pensava que tu não acreditavas em mim!

E o ateu:

– Ora, Senhor, dá um tempo: eu também não acreditava que havia mesmo o monstro no lago Ness…

298410566

TUBARAO

ALEXANDRE-O-GRANDE-2Alexandre da Macedônia. Ele fez a fama entre os helenos de ter conhecido seus 13 mil soldados pelo toque anatômico. Seus biógrafos registram o nome de alguns de seus amantes e o fato de que não escondia sua preferência por rapazes. Ainda assim cravou seu nome na História como o maior general conquistador de todos os tempos. Todos os grandes conquistadores posteriores, de Pompeu a Napoleão (heteros), foram prestar honra ao pé de seu túmulo, num ato que simbolizava a busca pela coragem, determinação e carisma necessário aos governantes.

298410566

#WEED #SIMPSONS #EUA #MARIJUANA #HEMP #CANNABIS

298410566

POR HOJE É SÓ!

 LOGO TEM MAIS. 

fanzine_4

Sem título-2

Homofobia paulistana.

2015-06-07t192043z_15110779A cada sete dias, a Polícia Civil registra ao menos uma ocorrência de violência física ou verbal contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis ou transexuais na capital paulista, segundo dados deste ano da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). Para evitar a subnotificação de delitos, todas as delegacias do Estado agora são obrigadas a informar a motivação discriminatória e os nomes sociais e de registro das vítimas.

Um levantamento feito pela reportagem mostra que, dos 133 boletins de ocorrência da Decradi registrados neste ano, 42 estão relacionados a vítimas LGBT. Entre 2010 e 2014, foram 880 crimes – 218 deles, ou 24,7%, por intolerância. Os delitos mais cometidos são injúria e lesão corporal por discriminação de orientação sexual e identidade de gênero: 50,4% e 19,7%, respectivamente.

Segundo o secretário estadual da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, com a possibilidade de colocar no boletim de ocorrência a motivação e o nome social das vítimas em todos os distritos policiais, São Paulo poderá mapear e aumentar as notificações de ataques motivados por intolerância. Caso um LGBT seja agredido, por exemplo, o escrivão e o delegado responsáveis pela elaboração do documento devem colocar no tópico “natureza” que a lesão corporal foi causada por preconceito.

“Todo crime ligado a motivação sexual, a uma discriminação sexual ou orientação, sempre tem uma subnotificação maior que os demais crimes. Exatamente por isso, nós usamos mecanismos para tentar diminuir cada vez mais essa subnotificação”, afirmou Moraes, ontem, durante o anúncio da mudança, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo.

O secretário garantiu que os distritos que não adotarem a medida serão punidos. “A delegacia não tem de querer. Aquele que faz o registro segue as determinações administrativas do governo do Estado. A partir de hoje, a pessoa vítima de violência verbal e física em virtude de discriminação tem direito de constar seu nome social e da motivação do crime. Se não houver isso, pode procurar a Corregedoria da Polícia Civil.”

Capacitação
Para o advogado Ariel Castro Neves, ex-secretário do Conselho Estadual de Direitos Humanos (Condepe), a medida é positiva desde que os policiais sejam capacitados. “Podem ocorrer situações de constrangimento se o policial estiver despreparado ou prevaricação”, afirmou.

Segundo ele, o uso do nome social pode facilitar a obtenção de testemunhas. “Muitas vezes, as vítimas não são conhecidas ou reconhecidas pelos nomes do RG”, disse.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Martim de Almeida Sampaio, disse que “a mudança nas delegacias vai aprimorar o trabalho dos funcionários”. “É um ato positivo porque a tradicional falta de respeito que essas pessoas vivem em prédios públicos as afastam do Estado e permite que todas as formas de preconceito se manifestem”, afirmou. Ele disse que a OAB vai fiscalizar o cumprimento da nova medida.

As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

Novembro Azul.

titulo (1)Maioria dos homens não realizam exames preventivos para câncer de próstata

Com base no movimento Novembro Azul, levantamento com quatro mil brasileiros e aponta: muitos homens ainda têm preconceito em procurar um médico para realizar os exames de prevenção.
 
Criado na Austrália, em 2003, o movimento Novembro Azul atualmente é celebrado em algumas partes do mundo, onde se tornou um símbolo da luta contra algumas doenças masculinas com foco maior no câncer de próstata.
 
O objetivo da ação é estimular e promover uma conscientização da sociedade sobre a doença, já que só no Brasil este tipo de câncer é a segunda maior causa de morte entre os homens. Além disso, os números mostram que em 2015 68 mil brasileiros receberam o diagnótico de câncer de próstata. (Fonte: Hospital do A.C Camargo). 

 Embora O câncer de próstata não possa ser prevenido, existe 90% de chances de cura quando diagnosticado precocemente.

É por isso que realizar exames periodicamente é a melhor maneira de se prevenir contra a doença. Sociedades médicas recomendam que homens a partir dos 50 anos de idade façam o exame de próstata anualmente, e acima dos 45, caso esteja inserido nos fatores de risco.

O ritual compreende o toque retal e o exame de sangue, para checar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico). Havendo alguma suspeita, o paciente deve se submeter à biópsia da próstata.

O toque retal é considerado indispensável e não pode ser substituído pelo exame de sangue ou por qualquer outro exame, como o ultrassom. Somente com o resultado dessa análise do tecido é que poderá ser fornecido o diagnóstico.

Sabe-se que uma mudança no estilo de vida é crucial para aumentar a sobrevida, incluindo uma alimentação saudável e a prática de atividades físicas no dia a dia.

A capa.

De volta ao assunto por ocasião do Novembro azul.

prostataydieta

O homem não está condenado auma única fonte de prazer.Orgasmo e ejaculação são dois processos separados, diz  Alexia Bacouel, terapeuta sexual. A massagem da próstata é capaz de proporcionar prazer intenso, independentemente da orientação sexual, ela explica.

Prazer masculino ainda é pouco discutido hoje. Prazeres êxtase mecânicos é muitas vezes não reconhecido. A ejaculação é, para muitas pessoas, considerado o único prazer que o homem pode sentir, um fenômeno muitas vezes sinonimo de orgasmo.

E, no entanto …O que é um orgasmo? O orgasmo é considerada um reflexo de prazer e excitação. Isso resulta em uma descarga de tensões neuromusculares provocando contrações do assoalho pélvico que envolvem toda a vibração área genital e causando intenso prazer difícil de descrever.

uol_orgasmosmultiplos615x300

Ejaculação sinônimo de orgasmo? Fisiologicamente, orgasmo e ejaculação são dois processos separados.Ejaculação ocorre, geralmente logo após o orgasmo, daí a confusão entre os dois fenômenos. Há orgasmos sem ejaculação (este é o caso quando os homens podem controlar sua ejaculação) e ejaculação sem prazer intenso.

Há um outro método  mecânico capaz de provocar orgasmos nos homens é o que é chamado de ponto de P (P para próstata). A próstata é uma glândula sexual. Ele pesa entre 15 e 20 gramas, ou aproximadamente o tamanho de uma noz, localizada cerca de 7 cm de profundidade por trás da parede superior do reto. A sua função principal é segregar uma parte do líquido seminal que é um dos componentes do esperma. Em seguida, durante a ejaculação se contrai para expelir o seu conteúdo.

Esse pequeno órgão que em última análise, poucas pessoas sabem o papel e a posição que ocupam, é uma área extremamente sensível. Sua estimulação com a  penetração (dedo, sexo, brinquedo sexual) alcança prazeres êxtase extremamente  intensos. Os homens que se dedicam a esta prática dizem que é divino e afirmam que proporciona mais prazer,  é muito mais poderosa do que a sentida pela estimulação genital direta.

Para os homens desconfortáveis ​​em ser penetrado,  há outra maneira de explorar e chegar perto desse prazer, para se familiarizar com sua anatomia e, assim, aprender a aceitá-la;  tente localizar e massagear a próstata externamente durante a masturbação. Para fazer isso, simplesmente estimule o períneo (área que está localizado entre o escroto e o ânus) com os dedos e pressione a parede perineal de baixo para cima enquanto a  massageia lentamente, mas com firmeza.

A sensação está lá mas é preciso ser descoberta. Durante muito tempo os homens a negaram o prazer anal e agora precisam descobri-lo novamente. Nós sentimos a emoção característica da próstata, deve construir gradualmente ao exercer mais e mais pressão sobre a glândula. Os efeitos não são tão fortescomo quando a próstata é estimulada a partir do interior, mas ainda são muito agradáveis.

Tabus, clichés, culpa em fim!  Longe de ser uma prática democratizada, a massagem de próstata é considerado até hoje como um prazer equiparado a homossexualidade. Mas devemos entender que o prazer não é prerrogativa exclusiva dos homossexuais. O ânus é rico em terminações nervosas, é um órgão capaz de proporcionar prazer intenso, independentemente da sua orientação sexual.

Na sociedade de hoje, onde o ato sexual não é mais um simples momento da procriação, mas torna-se uma recriação, podemos nos fazer esta pergunta aos homens,  se a natureza os  dotou de um organismo deste tipo de prazer, por que não beneficiar dele?

Traduzido by Phil – http://leplus.nouvelobs.com/

Fotógrafo viaja pelo mundo retratando homens gays e suas histórias

 

The Gay Men Project é um projeto pessoal do fotógrafo Kevin Truong, que mora em Nova York, e tem como objetivo criar um catálogo visual de homens gays ao redor do mundo contando suas histórias.

Kevin resolveu criar o projeto pois acredita que perdeu muito tempo vivendo “dentro do armário” e que todos temos histórias incríveis para contar. Não necessariamente do mundo gay, mas sim de superação, de convivência, de descoberta ou apenas do cotidiano, revelando seres humanos absolutamente comuns ao redor do mundo e tentando quebrar o preconceito que envolve este grupo.

O projeto já passou pelo Brasil também, conheça algumas histórias:André e Rodrigo, VJ/Designer e Planner/Criador de Conteúdo, São PauloRodrigo, em suas próprias palavras: “Eu vivi com minha avó e meu irmão , nos últimos 5 anos. E sua aceitação em relação a mim e meu irmão ser gay é algo que me chocou no início. Ela nasceu há quase 70 anos, em um mundo totalmente diferente, e age naturalmente sobre nós. Ela me ensinou que realmente os que me amam vão entender que ser gay é apenas uma pequena parte de quem você é. E isso realmente não muda nada”.André, em suas próprias palavras: “Ser gay significa ser livre. Toda pessoa precisa encontrar sua forma de liberdade. Me assumir foi mais fácil do que eu pensava. A maior dificuldade vinha de mim mesmo e não das pessoas ao meu redor”.

Alessio, Estudante, Nova York . Alessio, em suas próprias palavras: “Pra mim ser gay significa apenas ser romanticamente atraído por homens. Foi difícil sair de casa e me mudar para NY e me deparar com uma comunidade gay imensa e vibrante, e depois decidir o quanto eu queria que isso fizesse parte da minha vida. Eu acho que ainda estou tentando descobrir isso, mas torna-se mais fácil quanto mais tempo eu estiver aqui”.(Com relação a sua saída de armário) “É, eu realmente não tenho uma. Eu contei primeiro para o meu pai, mas ambos meus pais já sabiam naquele momento (eu era uma criança muito imaginativa e por vezes afeminado, mas meu fascínio pelo Leonardo Di Caprio provavelmente avisou-lhes primeiro (…).

”João Victor, Engenheiro, Rio de Janeiro. João por João: “Eu tive a minha sexualidade estampada em mim por outras pessoas quando eu nem sequer tinha vestígios de algum tipo de desejo sexual. Quando eu percebi que eu era diferente dos outros meninos, quando eu finalmente entendi os olhares, os risos, o bullying que eu não podia fazer nada, mas para negar a mim mesmo que eu era e fazer o meu melhor para se encaixar nesse mundo que eu tinha e foi dito que eu não pertenço. Eu tinha que ser hétero. Esse objetivo me fez colocar tanto esforço e energia tentando ser algo diferente, que eu acabei preso em um meio infeliz”.“Minha saída de armário foi um processo longo e calculado. Começou comigo provando pra mim mesmo que eu não era pior do que qualquer outra pessoa apenas por ser gay e terminou depois de algumas doses de tequila nos braços de um rapaz polonês em um clube em Barcelona. Naquele momento, eu finalmente me permiti tocar um homem de forma sexual, essa foi minha saída de armário. Eu tinha 22 anos e finalmente me senti livre.

david_hawkins_3_kevin_truong_the_gay_men_project”David, Editor e Designer de Moda, LondresDavid em suas próprias palavras: “Caro Kevin, eu queria deixar umas linhas escritas para dizer o quanto eu gostei de conhecer você e como eu fiquei honrado em participar do seu portfolio impressionante de homens gays inspiradores ao redor do mundo. O dia em que você me visitou foi um dia muito emocionante em minha vida. Eu pensei então que deveria compartilhar com você a história por trás disso.Eu tive na noite anterior sido notificado que meu ex-parceiro, com quem compartilhei dez anos de minha vida, perdeu sua luta contra o câncer. Nós, infelizmente, fomos afastados e essa notícia de que alguém que eu amava tinha lutado uma batalha tão difícil sem eu saber foi devastador. Coletamos fotos que lembram os pontos altos de nossa vida. Mas para mim é importante documentar as emoções. Porque há beleza nesta imagem, embora por baixo dela exista um manto de dor.Isso ajuda a me lembrar de nunca deixar que nada se interponha entre aqueles que amamos. Nunca deixe que a raiva ou a dor esconda nossas emoções. Para nunca perder novamente contato com aqueles que importam. Você pode ter a capacidade de deixar de amar, mas ainda pode continuar oferecendo amor e apoio ao outro. Obrigado por me ajudar nessa jornada.

”Mic, Bancário, ParisMic, em suas próprias palavras: “Para mim, gay é uma pessoa normal que vive sua sexualidade: a sexualidade é privada e deve ser cumprida”.(Sua história de saída do armário) “Com a minha família, tudo era natural e até mesmo minha mãe pediu para meu ‘marido’ cuidar de mim. Com os pais e irmãos do meu marido, fui adotado por eles e vice-versa (…)”.Há ainda dezenas de outras histórias documentadas, mas ainda muitas a acontecer, por isso Kevin abriu um projeto no KickStarter para ir a mais lugares no seu projeto. O objetivo é arrecadar 30 mil dólares, do qual mais da metade já foi arrecadado. Dá uma olhada no vídeo

Fonte: Fotógrafo viaja pelo mundo retratando homens gays e suas histórias