Caravana dos servidores da saúde percorre norte e noroeste do Estado

A Caravana já visitou quatro municípios e passará, nesta sexta-feira, por Colatina

Desde o dia 19 de julho, representantes do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde no Estado (Sindsaúde-ES) rodam os municípios capixabas com a Caravana da Saúde. O lançamento do projeto ocorreu um dia antes, com um protesto realizado no Palácio Anchieta, que contou com a presença de sindicalistas, estudantes, lideranças comunitárias e representantes de movimentos sociais, que ocuparam as escadarias da sede do executivo estadual contra as terceirizações dos hospitais estaduais.

A Caravana da Saúde fez sua primeira visita ao Hospital Estadual Roberto Arnizaut Silvares, em São Mateus, norte do Estado, que tem um pedido de interdição realizado pela Defensoria Pública Estadual. Nesta quinta-feira (9), os servidores, por sua vez, estiveram Hospital Estadual Dr. Alceu Melgaço Filho, em Barra de São Francisco, e também na praça central do município. Na parte da tarde, é a vez de São Gabriel da Palha. A Caravana também já visitou os municípios de Pinheiros e Nova Venécia e passará por Colatina, nesta sexta-feira (10).

“A receptividade dos trabalhadores da saúde e dos moradores por onde a Caravana já passou está sendo fantástica. Algumas emissoras de rádio também entenderam a importância do tema e realizaram entrevistas conosco. A população entende que saúde pública é dever do Estado e que a luta por melhorias só terá resultado se houver a participação de todas e todos. Não vamos permitir que mais verba pública seja drenada para o setor privado e que a saúde seja tratada como mercadoria”, defende Cynara Azevedo, da Secretaria de Condições de Trabalho do Sindsaúde-ES.

A Caravana é uma resposta imediata do Sindsaúde-ES ao anúncio feito por Paulo Hartung, que pretende entregar, até o final deste ano, mais seis hospitais para empresas travestidas de organizações sociais. Na lista de unidades ameaçadas de terceirização, consta o Hospital de Barra de São Francisco, além do Hospital Estadual Roberto Arnizaut Silvares, em São Mateus; Hospital e Maternidade Silvio Ávidos - HMSA (Colatina); Hospital Dório Silva - HDS (Serra); Hospital Infantil Nossa Senhora da Glória - HEINSG (Vitória); e Hospital Antônio Bezerra de Farias - HABF (Vila Velha).

Além de dialogar com os trabalhadores da saúde, os representantes do Sindicato realizam ações nas ruas e praças, distribuindo panfletos e informando a população sobre os prejuízos causados pelas privatizações/terceirizações dos hospitais.

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Comente Aqui
Será necessário confirmar os seus dados no e-mail de verificação que iremos enviar assim que registrar o seu comentário, para que o comentário seja exibido. Comentários não validados em até 48 horas serão desativados.
Matérias Relacionadas

Himaba registra número insuficiente de ortopedistas para crianças

Denúncia do Sindsaúde-ES envolve ainda transferências irregulares de estatutários

Audiência pública vai discutir terceirizações das Unidades de PA

Secretário de Saúde da Serra, Benício Santos, aponta servidores como culpados pelos problemas na área

IGH reduz equipe de técnicos e prejudica atendimento no Himaba

O Himaba conta agora com seis técnicos de imobilização para atender quatro setores

Servidores temporários da saúde também na luta pelo FGTS

Assim como os professores, trabalhadores da saúde são prejudicados com contratos temporários