Espírito Santo na 2ª Feira da Reforma Agrária

Evento acontece desta quinta a domingo em São Paulo. Na programação cultural, presenças de Pepe Mujica, Leticia Sabatela, Bela Gil, Alexandre Padilha e João Pedro Stedile

Duzentas e cinquenta toneladas de alimentos saudáveis, participação de mais de 500 assentados dos 23 estados onde há organização do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), debates, feira literária e a presença de celebridades militantes da causa camponesa, como o ex-presidente do Uruguai Pepe Mujica, a atriz Leticia Sabatella, a apresentadora Bela Gil, o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha e o coordenador nacional do MST, João Pedro Stedile. Na programação musical, destaques para Chico César, Emicida, Tulipa Raiz e Tico Santa Cruz.

A 2ª Feira da Reforma Agrária começa nesta quinta-feira (4) e se encerra no domingo (7) no Parque da Água Branca, zona oeste da cidade de São Paulo. Na primeira edição, em 2015, mais de 180 mil pessoas compareceram.

Este ano, o Espírito Santo se faz representar majoritariamente por agricultoras de municípios de norte a sul do Estado, como Conceição da Barra, Pedro Canário, Pinheiros, São Mateus, Linhares, Santa Teresa, Fundão, Guaçuí e Muqui.

Os produtos retratam a diversidade da produção capixaba. Maracujá, abóbora, batata, milho, farinha, culinária da terra – tapioca, papa de milho –, além de mudas de plantas ornamentais, medicinais e frutíferas. “São alimentos produzidos na terra conquistada, onde antes havia um latifúndio improdutivo”, enfatiza Adelso Lima Rocha, da coordenação estadual do MST.

Assim como o Espírito Santo, os demais estados também irão levar alimentos saudáveis, produzidos de forma sustentável e em transição agroecológica. "Vamos buscar mostrar para a sociedade a importância de produzirmos produtos sem uso de agrotóxicos e de trabalharmos na lógica da produção agroecológica", afirmou Milton Farnazieri, coordenador do setor de produção do MST, em entrevista ao jornal Brasil de Fato.

Além da Feira Nacional, os estados também têm realizado suas feiras estaduais, com objetivo de mostrar a produção de alimentos saudáveis nos assentamentos e estreitar o diálogo entre os agricultores e a população das cidades. 
  • Palavras-Chaves
Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.