Projeções indicam Renato Casagrande com maioria na Assembleia

Já o bloco de Rose pode fazer seis cadeiras e o de Carlos Manato de quatro e cinco

Fechadas as atas das convenções partidárias realizadas no último fim de semana, o cenário político indica que o bloco político do ex-governador Renato Casagrande (PSB), candidato ao governo do Estado e até agora líder nas pesquisas, poderá eleger 20 deputados estaduais, a maioria das cadeiras na Assembleia Legislativa. 

A senadora Rose de Freitas (Podemos), segunda colocada, deverá eleger seis deputados, de acordo com os cálculos realizados por lideranças, com base no cenário das coligações mantidas até esta terça-feira (7).

Das siglas sem grandes coligações, o grupo do deputado federal Carlos Manato (PSL-PRB-PR) aparece na frente, com chances de levar para a Assembleia quatro a cinco deputados. PCdoB e PT vêm nas últimas posições, cada um com possibilidade de um a dois parlamentares. 

Outra mudança é que todos os partidos que participaram do pleito poderão concorrer à distribuição dos lugares não preenchidos com a aplicação do quociente partidário.

As coligações são necessárias, a fim de abrir vagas a agremiações partidárias menores, com a formação das chamadas “pernas”, com as quais é dividido o quociente partidário, que é a divisão de votos recebidos pelo partido.

Com essa regra, um candidato com  potencial de votos baixo pode ser eleito com as “sobras” de candidatos mais votados de sua coligação. Outros, mesmo bem votados, podem ficar pelo caminho. 

Os cálculos, com base nas coligações firmadas até esta terça-feira (7), mostram o seguinte quadro:

Renato Casagrande
PDT-DEM-PSD = 3 a 5
PSB-DC = 4
PPS- Avante-PTC = 2
PP-Pros = 2
PHS- SD-PV = 1 a 2
PSDB-PSC - 3
PRP-PCdoB - 2
Total: até 20 deputados.

Rose de Freitas
Rede, PMN, Patriota, PRTB, Podemos = 3
MDB – 3
Total: 6 deputados.

Carlos Manato
PRB, PSL, PR = 4 a 5.

Isolado
PT = 1 a 2.

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Matérias Relacionadas

Manato expulsa jornalista de reunião em Brasília: 'sou autoritário!'

Marcos Rosetti atribui atitude a informações publicadas em reportagens com críticas ao deputado

Campo minado

Polarização PT-PSL na Câmara já coloca em lados opostos Helder Salomão e Soraya Manato

Recado das urnas

Senadores capixabas derrotados no pleito: além das saídas de Magno e Ricardo, Rose reduz de tamanho

Sérgio Vidigal lidera ranking de atuação parlamentar no Estado

Já Ricardo Ferraço, Lelo Coimbra e Rose de Freitas tiveram as piores avaliações no e-Ranking Cidadão