Série: 'A crise na Segurança Pública'

Ao se negar ao diálogo com a PM, governo Hartung tentou manipular a opinião pública

Com o movimento dos amigos e familiares de policiais de fevereiro de 2017, o descaso com a categoria colocou à tona a omissão sistêmica do poder público em relação à segurança da sociedade capixaba. A irredutibilidade na posição de não negociar por parte do governo Paulo Hartung prolongou deliberadamente o movimento, com o intuito de manipular a opinião pública por meio da mídia corporativa, transferindo para a figura do servidor policial a responsabilidade pela má estrutura e gestão do serviço, que são prerrogativas do Estado. 

Quais seriam, afinal, os reais pilares da segurança pública? E os papéis do governo e do policial?

 

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Matérias Relacionadas

Alta cúpula do governo vai ser investigada por omissão na greve da PM

MPES vai investigar Hartung e o atual secretário de segurança, coronel Nylton Rodrigues

A herança de PH

Com vitória de Bolsonaro, Carlos Manato ocupará hierarquia do espaço deixado por Hartung

Operação conjunta colocará seis mil militares nas ruas neste domingo

Apesar do acirramento dos ânimos, secretário Nylton Rodrigues garante que população estará segura

Defesa de PMs ameaça ação contra o Estado por vazamento de informações

Demissões de oficiais, entre eles o tenente-coronel Foresti, foram divulgados antes de notificação