A Força e o Poder da Meditação

A ideia central é a do aquietamento, principalmente da mente e das emoções

A meditação está em evidência. Muitos querem meditar. Concretamente há, no mundo, inumeráveis conceitos sobre “meditação”. Tem-se de ter claro, inicialmente, que o conceito de meditação irá, certamente, depender da ideologia e da base teórico-filosófica que a escola de Yoga ou culto religioso abraça.

De acordo com os princípios do Tantra, a ideia central é a do aquietamento, principalmente da mente e das emoções. Esse conceito irá reverberar na forma de um princípio fundamental ao Tantrismo: Shraddha - autocontrole e determinação. Talvez essas duas ideias podem definir o que seria meditação.

Ainda, segundo o Tantra, a vida é algo natural e simples. Assim, meditar seria, consequentemente, algo natural e simples. Isto é o que fizeram e ainda fazem os Sadhus (sábios da Índia Antiga e atual): simplesmente sentam-se em alguma posição de meditação, com olhos fechados ou semicerrados e se observam e observam, intuitivamente, o mundo e a existência. Apenas isso... e vê-se que tal prática se configura algo natural e simples.

Por outro lado, o processo de meditação pode ser incentivado, mas não é possível de ser ensinado. Isto, se dá em função do fato de que cada indivíduo vive seus Karmas e Dharmas. Se a pessoa não consegue adentrar-se em Shraddha (autocontrole e determinação), realmente há um Klesha (obstáculo) a ser superado. No entanto, ainda dentro do Tantrismo Hindu: "Nada obstrui a caminhada de um Yoguim Meditador, a não ser ele mesmo"!

Se uma pessoa tem alguma crença religiosa, pertence a algum culto religioso, terá muitas barreiras a serem superadas para chegar a meditar dentro das ideias do Hinduísmo. No entanto, tudo depende de cada um. Essa pessoa terá de possuir um alto grau de abertura para mergulhar em outra cultura. Também, além dessa abertura, essa pessoa precisaria de saber o que ela está buscando. Dependendo dessas duas premissas, é possível, sim, meditar dentro de ideias do Tantra. Se ela busca se olhar e se autoconhecer por meio de um trabalho que resgata a cultura hindu tântrica, ela sentir-se-á confortável e capaz de ser uma meditadora... caso estiver em outras buscas, provavelmente não se sentirá plena... e o trabalho dentro da meditação tântrica não lhe agradará. Na verdade, essa pessoa precisa experimentar e depois decidir se é esse o caminho que procura para se autoconhecer.

Com relação aos benefícios da Meditação, eles são inúmeros e de difícil mensuração. O mais importante é o praticante se sentir realizado e feliz. Evidentemente que, para se obterem certos resultados, o trabalho deve ser a longo prazo e contínuo. Quanto ao tempo para se ficar meditando, isto também é muito relativo... depende muito mais da autoentrega e da dedicação do que de tempos mensuráveis. 

Meditar não se restringe apenas a iniciados na Senda. Evidentemente que o meditador deverá possuir alguns hábitos que lhe facilitem o caminho, inclusive alimentares... Uma pessoa comum nem pensa nesse propósito e nessas técnicas.

Muitos buscam a meditação com o objetivo de se iluminar (entrar em estado de Samadhi – iluminação da consciência). Segundo o Yogue Patañjali: "O Samadhi está próximo daquele que muito o almeja!". Assim, essa já se configura como uma orientação. Outras são necessárias: assiduidade, dedicação, disciplina, fidelidade, honestidade, amorosidade, contentamento, inserção natural em Marga (caminho espiritual dentro do Tantrismo).

A meditação se configura como uma forma de Yoga Tradicional Indiano. Ela sozinha não existe, até porque, para se fazê-la, há alguns requisitos como o de se sentar em algum Asana (exercícios de desbloqueio e autopercepção), fazer algum Pranayama (exercício de respiração)... A meditação está agregada ao Yoga Tântrico... ela é o Yoga Antigo da Índia... separá-la de uma vivência Yogue é matá-la em sua raiz.


Mestre Arnaldo de Almeida – Shivam Yoga Ashram – Ouro Preto – MG
www.shivamyoga.com.br 

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.