Empresários da indústria têxtil não dispensam trabalhadores em Colatina

Presidente do sindicato, Teany Moreira, oficiou o prefeito Sérgio Meneguelli e irá acionar o governo

Para evitar o contágio por coronavírus, a orientação primordial é o isolamento e evitar aglomerações, mas no noroeste do Estado as fábricas continuam funcionando a todo vapor, ignorando as medidas oficiais. A presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Vestuário de Colatina e Região (Sintvest), Teany Moreira, alerta que milhares de trabalhadores continuam indo para as fábricas, já que as empresas não querem dispensá-los. 

O sindicato representa cerca de cinco mil trabalhadores de 13 municípios capixabas, de acordo com Teany. Ela diz que grande parte continua trabalhando, pois foram poucas as empresas que liberaram seus funcionários. "Empresas terceirizadas, principalmente de São Paulo, que vendem produtos para as fábricas do polo de confecções, não estão podendo comercializar. Portanto, em breve a produção terá que parar, mas enquanto houver possibilidade de produzir, os empresários não irão dispensar os trabalhadores", afirma.

A presidente da categoria participou de uma reunião com representantes do Sindicato das Indústrias do Vestuário de Colatina e Região (Sinvesco) na manhã desta terça-feira (24), na qual, segundo ela, os empresários afirmaram que com a falta dos produtos fornecidos por empresas terceirizadas e consequente parada da produção futuramente, as fábricas não terão condições de remunerar os trabalhadores. 

Teany Moreira afirma que nessa segunda-feira (23) protocolou ofício relatando a situação na Prefeitura de Colatina para o prefeito Sérgio Meneguelli (sem partido) e a secretária de Desenvolvimento Econômico Priscila Guimarães Correa, mas ainda não obteve retorno. Também será protocolado ofício para o Governo do Estado. 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
3 Comentários
  • jeferson carlos amaro , quinta, 26 de março de 2020

    Mentira, estão demitindo sim conheço pessoas que já foram demitidas nessa segunda feira e são mais de 40 de um único lugar, também sei através de amigos que em São Gabriel da palha muitas pessoas já perderam seus empregos, deixem de hipocrisia e falem a verdade para a população, as eleições estão aí e vamos saber limpar nossa Câmara de vereadores e prefeitura.

  • Gilberto Da Silva , quinta, 26 de março de 2020

    Boa tarde! Pessoa temos que se cuidar sim usar máscaras etc mas se parar TD vai ser um caos, agora pergunto se os governadores e prefeito vão por o arroz o feijão na nossa mesa ,querem e nos matar dentro da nossa casa ,se não trabalha o patrão não tem como paga ,até quando vamos suportar ficar presos dentro de casa ? PR prefeito e governadores e senadores deputados falarem PR ficar dentro de casa e fácil,pois os mesmos estão ricos dispensas cheias por podem suporta anos , e nos oq faremos?

  • Douglas , sexta, 27 de março de 2020

    Simplesmente não tem como os empresarios de pequeno porte como os da nossa região continuarem pagando salarios e dispesas com as portas das fabricas fechadas se não a uma lei que os obriguem a fechar. Infelizmente quem não quiser trabalhar durante a crise tera que pegdir demissão.Do contrario depois da crise não tera mais fabrica pra trabalhar de todo jeito pois as mesmas estram falidas

Matérias Relacionadas

Governo anuncia auxílio econômico para micro e pequenas empresas e MEIs

Serão R$ 400 milhões em postergação de ICMS e empréstimos, além de medidas de desburocratização

O mais triste Dia do Circo de todos os tempos

Proibidos de se apresentar por conta do coronavírus, circos capixabas não tiveram o que comemorar

Priorizar pequenos empreendedores é uma forma de exercer solidariedade

Trabalhadores informais e autônomos, como agricultores, se organizam para atender demandas em domicílio

Casagrande destina R$ 51 milhões para ações de proteção social nos municípios

Já as medidas econômicas ainda serão anunciadas. ES tem 53 casos confirmados e 1.105 em investigação