Filiação de membros das Brigadas Populares pode fortalecer Psol capixaba

Atuante como movimento social, organização quer lançar candidaturas a vereador na Grande Vitória

Fruto de uma articulação a nível nacional, a organização Brigadas Populares anunciou seu ingresso no Partido Socialismo e Liberdade (Psol). O ato de filiação dos membros da entidade no Espírito Santo acontece na próxima quinta-feira (19), às 18h, na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Ufes (Sintufes), contando com a presença de Guilherme Boulos, líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e candidato do partido à Presidência da República em 2018, que realiza uma palestra em seguida em frente à reitoria da Universidade Federal do Estado.

Criada em 2001, a partir da fusão de quatro organizações de esquerda, as Brigadas Populares estão presentes em 12 estados. No Espírito Santo atuam há mais de cinco anos, com foco atualmente em frentes como reforma urbana, com apoio e coordenação de ocupações na luta por moradia, movimento sindical, trabalho territorial e comunitário, cursinhos populares e movimento de juventudes e estudantil.

Baseado no conceito de "unidade aberta por uma nova maioria", o grupo busca diálogo permanente para a construção de um programa com base socialista por meio de uma estratégia de resistência popular prolongada. Na atuação como movimento social, o grupo já lançou candidatos nas últimas eleições por meio de filiações democráticas no Psol, pelo qual foi eleita Andreia de Jesus, primeira mulher negra eleita deputada estadual por Minas Gerais. Também pelo Psol, outra militante das Brigadas Populares, Isabella Gonçalves, assumiu este ano a cadeira de vereadora em Belo Horizonte como suplente de Áurea Carolina, eleita deputada federal.

A nível nacional, a articulação para entrada no partido se deu por conta de um diálogo para fusão com o grupo Fortalecer o Psol, de atuação na área sindical, mas sem representação no Espírito Santo. A escolha das Brigadas Populares pelo novo partido se dá pelas afinidades programáticas, que se refletem também na realidade capixaba.

O novo grupo que ingressa no partido vai lançar uma candidatura a vereador em Vitória, que somada às candidaturas de Camila Valadão e André Moreira, quadros já consolidados do partido, busca eleger o primeiro mandato legislativo do Psol no Estado. Além de Vitória, as Brigadas Populares ainda estudam a possibilidade de lançamento de outros nomes para as câmaras municipais na Grande Vitória, onde concentra sua atuação.

O grupo não atuará, porém, como tendência interna do partido, mas deve estar próximo do Aliança, que também não representa uma corrente e se organizou no partido a partir do movimento de entrada de Guilherme Boulos. A estratégia das Brigadas Populares é atuar como partido-movimento, mantendo sua atuação como movimento social aliado com ação partidária.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Capixaba se prepara para encontro com Papa na Itália

Vitor César Noronha foi um dos jovens selecionados para evento Economia de Francisco, em março de 2020

Medida Provisória vai favorecer candidatos bolsonaristas nas universidades

Com novas restrições, eleição da Ufes, que derrotou candidatos à direita, poderia ter tido outro resultado

Noite Cultural fortalece identidade e organização indígena em Aracruz

Projeto realiza última edição do ano com apresentações culturais no sábado na aldeia Caieiras Velha

Psol questiona lei que permite porte de arma para agentes socioeducativos

STF analisa matéria que pode gerar jurisprudência e impedir projeto em tramitação na Assembleia