Acorda, Ovelha!

Como sou um homem crente nas minhas orações, oro para ele e digo em voz alta: Acorda, Ovelha!

Lembro de Aloísio Ovelha quando chegou para trabalhar na Tribuna AM. Perguntei de cara: “Por que Ovelha?” Ele disse que lá em Guarapari, sua terra, quando mais novo, usava uma cabeleira loira que mais parecia uma lã de ovelha. Pegou!
 
Ovelha trabalhava em rádio em Guarapari. Já tinha alguma experiência, inclusive em FM. Mas seu forte era a comunicação vibrante de uma AM.
 
Trabalhava na locução da noite com programação de música sertaneja. Quem lidava com ele era Zé Henrique Pinto, como operador. Volta e meia Ovelha chegava tarde. Estava, segundo ele, no dentista. Chegava com a boca paralisada, mas elogiando a beleza da dentista, principalmente quando resvalava involuntariamente nele nos movimentos do ofício. Ovelha sempre foi um sacana de marca maior.
 
Foi comigo para a Gazeta. Chegou numa leva pesada. Eu, Jairo Maia, Peixoto e ele. Depois conseguimos trazer o Zé Henrique também. Na Gazeta foi logo se destacando pela sua simpatia com os ouvintes e com os próprios colegas. Fazia a programação da tarde no mesmo estilo, o sertanejo.
 
Tinha uma coisa que não entendia no Ovelha. Ele ia e vinha de Guarapari todos os dias. Seu sonho, no inicio, era comprar um carro.
 
Lembro também de uma reportagem do jornal A Gazeta no verão de Guarapari naquela época. Trazia uma foto de um rapaz de sunga curta sentando em um coco. Isso mesmo no coco. Era Ovelha. Caiu em nossa gozação.
 
O por que estou falando dele? Ovelha dorme profundamente em seu estado atual. Isso me faz lembrar uma pessoa sempre alegre, sempre brincalhona, tipo daquelas que não têm maldade. Eis Ovelha. Não podemos perder gente assim.
 
Como sou um homem crente nas minhas orações, oro para ele e digo em voz alta, ACORDA, OVELHA! Para ver se escuta, saia desse coma e volta para nosso convívio. Acredito que esteja ouvindo...tomara!
 
NOTA: Quando escrevi essa crônica seu estado era o mesmo ainda
 
PARABÓLICAS
 
Jorge Buery e Saul Josias são os atuais imediatos do chefe Geraldo Magela na RTV, na parte da Rádio Espírito Santo. Confio neles.
 
Continuo em dia com as notícias de Caxu através da coluna online de Elyan Pipico Peçanha. Sempre atual com os conterrâneos.
 
Por falar em Caxu, quem esteve na Sim Vitória foi Marilene Deps, que tem programa na TV em Cachoeiro. Lembramos da juventude.
 
Notícia mesmo foi o que não ouvi quando sintonizei a Notícia FM de Boa Esperança. Em rádio acontecem essas coisas.
 
MENSAGEM FINAL
 
Amigo, para mim, é diferente. Não é um ajuste de um dar serviço ao outro, e receber, e saírem por esse mundo, barganhando ajudas, ainda que seja para fazer injustiça aos demais. João Guimarães Rosa
  • Palavras-Chaves
Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.