Estatais estrangeiras

O que aprendemos com elas? O profissionalismo, o respeito, a tecnologia, o dinamismo

A BBC de Londres, a Voz da América, Deutsche Welle germânica e a rádio Vaticano. Todas são emissoras estatais, mas com grande capacidade de conteúdo e alcance. Existe outra, já famosa, que é a Al-Jazira. O que aprendemos com elas? O profissionalismo, o respeito, a tecnologia, o dinamismo.

Os últimos governos dos Estados Unidos não têm dado continuidade à importância da VOA (Voz da América), que teve seu momento épico nas guerra fria, com a Rússia e Cuba. Muitos serviços de língua estrangeira foram desativados ultimamente e quase não se ouve mais a Voz da America. Uma pena.

A Rádio Vaticano, ao contrário do que muitos pensam, não possui somente programação católica. Existem excelentes programas culturais e de valorizar a cultura da Itália. A qualidade do conteúdo é muito moderna e mantém a tradição de rádio romana.

A BBC se especializou e venceu o estigmatizo britânico, ficando mais cosmopolita em relação a sua programação. Continua a falar para todo mundo com seus programas de pesquisa, de reportagem investigativa, aliada ao esporte e a cultura. Possui duas ou três FM’s que exploram o segmento jovem e também de programação adulta.

A Welle segue o mesmo padrão de suas coirmãs estatais. Programas culturais e de promover debates políticos e culturais. A música fica por conta do erudito e clássico.
Em voga está a RFI, ou seja, a Rádio França Internacional, com seu socialismo explícito em sua programação. Tem um ótimo serviço no Brasil.

Aqui chegamos a ter uma emissora do mesmo quilate em importância, a Rádio Nacional. Marcou época no passado, mas o conteúdo era um pouco abaixo da crítica. Hoje o governo tenta reerguê-la em várias tentativas, mas em vão. O Brasil tem forças ocultas na política que impedem tal processo.

ACESSE: http://jrm50anos.blogspot.com.br/

PARABÓLICAS

O inoxidável Jô de Souza agora presta sua experiência e seus talentos ao Grupo Tribuna.

A Cor da Vida vai seguindo com boa audiência na Grande Vitoria. Ela pertence ao combativo ex-senador Magno Malta.

Luis Claudio Silva, o bezourão, faz um bom trabalho em seu estúdio de gravação ultramoderno na Praia da Costa.

E o Amaro Neto. Politicamente se prepara para qual prefeitura?  Um exercício para o governo.

MENSAGEM FINAL
Às vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido. Fernando Pessoa

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.