Imprensa esquisita

Acho aético um órgão de imprensa ou assessoria divulgar uma nota sem citar os nomes dos envolvidos

Semana passada constatei vários sites do Estado, inclusive os principais, dando uma notícia que classifico como “meia boca” ou mau jornalismo. Não revela a fonte. Dizia logo no lead: “Um morador da região norte do Espírito Santo deve indenizar um político que alegou ter sofrido com comentários injuriosos, difamatórios e até caluniosos em rede social. O internauta estaria insatisfeito com o resultado das eleições municipais. A decisão da Justiça, divulgada nesta segunda-feira (26), condena o acusado à prisão e indenização”.

Por que estranhei? Porque aprendi no beabá do jornalismo que para a clareza da informação devemos identificar os atores da notícia, como ocorreu o fato, onde, quando e porque, etc.

Que lugar é esse no norte do Estado que a nota não diz, qual o nome do morador, quem é esse político? De que vara é o juiz e o nome dele? Nada disso tinha na nota e quase todos os sites deram essa notícia, sem tirar nem pôr uma vírgula do texto.

Acho estranho porque o jornalismo de verdade, ou no bom jornalismo, que segue protocolo e garante credibilidade, não é assim. E mais pasmo fiquei com o fato de que quase todos os sites deram a nota. Por que? Acho aético quando qualquer órgão de imprensa (ou assessoria de imprensa) divulga uma nota envolvendo pessoas e que não aparecem os nomes. Fica uma nota insossa, boba, até ridícula. O leitor fica com incompleta informação, perdendo seu tempo.

A novela da TV diz que o norte do ES ainda é terra de coronéis, o que é uma bobagem. Mas é prudente que o eleitor tome mais cuidado em externar comentários de quem ele elegeu. 

PARABÓLICAS

Pedro Valls Feu Rosa fez um artigo falando do rádio, em especial do Padre Landell de Moura, e a falta de apoio aos inventores brasileiros.

A Transamérica mudou a programação em todo Brasil e com isso a de Vitória foi contemplada. Está melhor.

A Mix da Gazeta colocou uma chamada na televisão de altíssimo nível. Só tem trilha e imagens de primeira. Já era tempo.

Está demorando a Clock FM entrar no ar oficialmente. Precisa realmente ter um ajuste na programação musical proposta.

A Band News, digo as afiliadas principalmente, sofrem com a perda do comentarista Ricardo Boechat. Falta mais credibilidade hoje.

MENSAGEM FINAL
Não permito que nenhuma reflexão filosófica me tire a alegria das coisas simples da vida. Sigmund Freud

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.