No ritmo do vai-não-vai

Apesar das aparências, Hartung e Colnago podem trilhar caminhos distintos na eleição de 2018

O intenso bate-perna encarado pelo vice-governador, César Colnago (PSDB) nas férias do governador Paulo Hartung (PMDB), que o levou em 15 dias a percorrer  longas distâncias no Estado,  recebeu um chega pra lá logo depois de o chefe de governo assumir o cargo, no dia 28.  
 
Recebido com efusivos aplausos em 17 municípios, onde acompanhou obras, fez entregas e anunciou investimentos, a movimentação do vice envergando a indumentária de governador desagradou. 
 
Provas disso são os movimentos que ambos adotaram, cada um buscando ampliar espaços e demarcar territórios. A eleição está à porta e as acomodações terão que estar definidas até abril, como fator essencial para definir chapas e seu registro três meses antes da votação.  
 
Depois de dar mostras que deixaria o governo para dar vez a Colnago, a quem apoiaria, Hartung sai da toca e começa a sinalizar que irá concorrer à reeleição, deixando o vice com a única alternativa de disputar outro cargo, o que embolaria as composições para a disputa de deputado federal.
 
Com a imagem desgastada por conta da política de austeridade que causou enormes prejuízos aos servidores, principalmente aos professores, e insatisfação a prefeitos, o governador trabalha para ampliar seu campo de atuação partidária, estendendo seus tentáculos rumo ao PSDB.
 
Mas esbarra, de cara, com grupos de tucanos alinhados com Colnago, que temem a divisão do partido e conhecem de obra o apetite insaciável dele.
 
Assim, não sem motivo, o vice-governador, presidente estadual do PSDB,divulgou uma carta pedindo a união em torno da manutenção dos ideais partidários. Com isso, resguarda-se e demonstra que está firme na disputa. 
O fato é que Hartung não conseguiu controlar o PSDB no Estado, como planejou, mesmo ostentando o controle da poderosa máquina oficial. 
 
Colnago reina e reúne em torno deles influentes grupos, como o do prefeito de Vila velha, Max Filho (PSDB), apesar de especulações contraditórias no mercado político. 
 
Apesar das aparências, Hartung e Colnago podem trilhar caminhos distintos, no ritmo que não é bem aquele harmonioso vai-e-vem da valsa.
  • Palavras-Chaves
Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.