O Diego tá certo

Essa é a história de um brasileiro que se viu forçado a renegar sua pátria com todo fervor e nunca com ódio ou vingança

Esta é a história de um brasileiro que se viu forçado a renegar sua pátria com todo fervor e nunca com ódio ou vingança. Falamos do sergipano Diego Costa, que saiu de lá, direto para Europa, largando a família, colegas, amigos e sua terra adorada, chamada Largato.
 
Depois de passar por vários times europeus, começando em Portugal e culminando com a Espanha, Diego conseguiu se firmar, se tornar milionário e famoso, fazendo o papel inverso dos outros brasileiros que brilham lá fora, ele construiu sua própria imagem.
 
Sendo desconhecido da maioria dos brasileiros até a polêmica decisão de atuar pela seleção brasileira ou espanhola, preferiu essa última. Isso foi um ato de rebeldia para muitos, para os hipócritas, talvez. Ninguém sabe os laços que na verdade o une à Espanha ou os motivos reais que o fizeram se negar em jogar pela seleção da CBF.
 
Está aí um dos motivos: CBF, talvez Diego tenha visto os desmandos nessa entidade, composta de dirigentes dúbios em sua maioria. Talvez ele esteja ressentido com o “governo do povo do PT”, que não tem feito nada para sua região de nascimento; talvez ele veja a balburdia covarde que ocorre no país dos blackbocs
 
Diego disse uma vez, em entrevista a uma jornalista tupiniquim, que ele era brasileiro de Largato, Sergipe, e não do resto do Brasil, que ele desconhecia. Aí já mostra seu real patriotismo e também não estamos falando disso e sim do coração e da alma, coisas que o país vai perdendo, afetando também os esportes. Afinal, os esportes são defendidos apenas pelo dinheiro ou não?
 
 
PARABÓLICAS
 
Rhayan Lemos, jornalista egresso da UFES, está atuando no Notícia Agora com muito empenho.
 
Igreja procurando emissora da Grande Vitória que suporte ceder 10 a 12 horas por dia por uma boa recompensa financeira
 
Por onde anda Luis Carlos Jose Coelho, um dos bons apresentadores que o FM capixaba já teve.
 
Se Eleisson de Almeida não tivesse se aposentado, teria acompanhado Sergio Borges no Tribunal de Contas
 
MENSAGEM FINAL
O melhor amigo do escritor é a lata do lixo. Isaac Bashevis Singer
 
JRMIGNONE NO YOUTUBE
  • Palavras-Chaves
Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.