O incidente no Nile Hilton

Não existem mocinhos e vilões, todos os personagens estão envolvidos em alguma forma de corrupção

Misto de policial com comédia, o filme do diretor Tarik Saleh mostra um Egito diferente do imaginário exótico retratado em filmes americanos e comerciais turísticos.

Não existem mocinhos e vilões neste filme, todos os personagens estão envolvidos em alguma forma de corrupção. Aparentemente, no Egito, tudo funciona na base da propina. 

No Cairo, semanas antes da revolução de 2011, um detetive de polícia está trabalhando na infame estação de polícia Kasrel-Nil, quando recebe o caso de um cantor que foi assassinado. 

A trama fica mais intrigante à medida que o inspetor Noredin investiga os poderosos da elite. Ele puxa o fio da narrativa e alcança desde uma cantora famosa até uma imigrante da periferia. 

A comicidade fica a cargo do tio do protagonista e também delegado da estação KasrEl-Nil, uma verdadeira mosca branca em se tratando de corrupção. 

O filme levou o World Cinema Grand Jury Prizeno, festival de Sundance. 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.