O sabor do rádio

Se hoje você não vê mais radinhos de pilha, não se espante

 

Podem reparar, não existem mais radinhos à pilha para vender em lojas de eletrodomésticos. O radinho perdeu força nas prateleiras das lojas mas ganhou nos painéis dos automóveis. Todos os carros já saem da fábrica com bons rádios instalados.
 
Na realidade, quando o AM virar digital – e isso está pertíssimo – ai sim, vai dar prazer de ouvir rádio no carro, já que as interferências corriqueiras terminarão de vez com o processo digital. E com um detalhe legal. Excelente som, poder de alcance triplicado ao do FM e sem esses locutores ridículos, tipo esses que cantam no finam de cada ponto ou frase.
 
Mas se o radinho à pilha ou mesmo o de mesa sucumbiu ao modernismo, ele ganhou força nos de ouvido, esses que acompanham seus donos nas caminhadas, corridas e passeios. Ou mais: ganhou força nos celulares, principalmente bem ouvido na periferia.
 
Se hoje você não vê mais radinhos de pilha, não se espante. Eles estão em outros formatos, em outros corpos, em outras dimensões e com tendência a melhorar com o sistema digital para o AM. 
 
Eu, por exemplo, tenho um guardado para dar ao meu neto daqui uns anos, assim que ele estiver com mais idade. Ele nunca viu um. Enfim, o rádio continua com seus mistérios, sua maciça audiência, seu respeito por outros veículos e principalmente, sendo o primeiro e único a prestar serviço à população.
 
PARABÓLICAS
 
Além de Nero Neto (no Rio), quem também tem uma rádio na Web é o excelente locutor e agenciador, nosso companheiro Nivaldo Passamai.
 
Por anda Dirceu Marchiori, que dirigiu rádio no norte do Estado e chegou até a apresentar programas de músicas italianas?
 
Tem muito gaiato que vai à boate onde a belíssima DJ Jéssica Mallman se apresenta, só pra ficar parado olhando os graciosos movimentos da bela.
 
A publicitária Dani Klain faz um bonito trabalho de assessoria para programetes de rádio através de sua agencia KM – knowledge Media.
 
 
MENSAGEM FINAL
Há apenas uma coisa no mundo pior do que falarem sobre você: é não falarem sobre você. Oscar Wilde
  • Palavras-Chaves
Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.