Rede Globo

O que estaria por trás da cobertura da visita do Papa ao Brasil?

Prestei a atenção na cobertura da Rede Globo na visita do Papa ao Brasil. A cada evento programado lá estava a TV dos Marinho fazendo a cobertura perfeita. Tem coisa ai! Porque essa cobertura toda, porque os artistas da casa no evento?
 
Será que ela já se acha rede para fazer coberturas assim? Será que ela treina para as Olimpíadas (Record) e Copa do Mundo (dela)? Ou é para mostrar aos patrocinadores e até aos próprios concorrentes que ela “pode”?
 
O fato é que foi e fez e continua fazendo. Por exemplo, é dela sempre a cobertura do Brasileirão. Envolve todas as suas afiliadas ano após ano. Esquemão!!
 
Ela sempre teve um padrão de qualidade a seguir, embora a sua concorrente Record esteja no seu pé. Ela exige esse padrão de todas suas afiliadas e repetidoras. Se não tiver, não faz parte da rede.
 
O seu custo é alto, falo da TV Globo (Rio e São Paulo), mas também o seu faturamento é astronômico, tendo o governo como fonte principal.
 
Ela se especializou na arte de veicular seus clientes. Segundo consta, 60% do seu alto faturamento vêm de comerciais chamados “merchandising”.
 
Para isso é necessário ter a melhor qualidade, o melhor cast, os melhores profissionais do mercado. Isso ela tem, as outras não
 
PARABÓLICAS
 
José Sardinha, o técnico, lembrava dias desses do velho José Luzardo, da antiga Rádio Vitória. O ranzinza
 
José Carlos Veríssimo, capixaba que brilha em São Paulo, mais precisamente na Rede Novo Tempo de Rádio.
 
Daniel Nunes Conceição está ativo na Igreja Mundial. Daniel foi dos artífices do sindicato da classe.
 
Ouvimos Carlos Vitor em ação no seu turno na Rádio Vitória. Boa comunicação. Tem uma das vozes mais bonitas da cidade
  • Palavras-Chaves
Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.