Tecnologia bruta

Um número cada vez maior de pessoas está desligando a TV. Seria uma tendência?

Uma nova geração sem televisão aumenta no planeta. São pessoas com menos de 35 anos e que moram sozinhas. Geralmente em países mais desenvolvidos. A tendência é que este número cresça diariamente.

 
Essas pessoas têm o aparelho em casa apenas para assistir DVD ou jogar. Uma recente pesquisa nos Estados Unidos demonstrou que 5% da população americana descartou o uso do aparelho TV em suas casas.
 
Seria uma tendência? Pode ser. Abandonam as TVs por assinatura e fazem uso de vídeo em qualquer outra plataforma, como computador ou tablets. Os smartPhones também contribuem com esses dados.
 
A pesquisa é do início de 2013, mas a prática é antiga. Lógico que os aparelhos chamados de individuais vão aos poucos substituindo os coletivos.
 
Apesar de uma grande quantidade ainda usar a TV em casa, poucos são os canais a serem vistos. Usam bastante para outras coisas individuais, como a própria Internet ou jogos, como foi dito acima. O fato que estamos nos referindo é o do “uso egoísta”, como está sendo denominada essa prática na Europa.
 
O que assusta mais ainda é o computador poder vir a ser descartado, como estão fazendo com a televisão. Outro dia uma família ficou sem os dois computadores em casa. A vida dessa família continuou normalmente, pois os smartphones entraram em ação, substituindo os PCS.
 
São coisas que devem ser analisadas com bastante ênfase, pois tudo esta mudando na velocidade da luz. É uma tecnologia sem dó. Chega e se impõe. Os humanos só usam e descartam. E assim vai.
 
 
PARABÓLICAS
 
Alexandre Lima (filho do saudoso Marcão) atual secretário de Cultura de Vitória, está preparando planos para os artistas da terra.
 
 
Já vai para dois anos o programa semanal que o senador Ricardo Ferraço faz para todo o Estado através da Rede Sim, entrevistado por mim
 
 
A gente ainda pode ouvir gente boa do rádio como Heckel Ferreira, Juninho Megahertz e Fabio Pirajá. Tudo pela Cidade.
 
 
Já Simone Devens faz sucesso com o Teatro musical. A peça "Maria Maria" completa um grande circuito este ano.
 
 
MENSAGEM FINAL
 
Errar é humano, mas para fazer uma grande besteira é necessário um computador. Ambrósio Lemos
  • Palavras-Chaves
Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.