Voando

Continuo na saga de emanar pensamentos positivos para os aviões que sobem e os que descem em Vitória

Onde moro agora dá para ver as chegadas e partidas de aviões no aeroporto da capital Vitoria. Isso graças à pista nova inaugurada. Então costumo dar uma boa viagem aos que saem e boa estada aos que chegam. Acontece quando estou em casa, então é da varanda, do janelão da cozinha, do escritório. Acho que é um bom pensamento emanado em um mundo egoísta.

Faço isso, pois acho que o desastre aéreo é uma das piores coisas do mundo, não podemos ter ideia do que seja. E cada um pode ser pior que o outro. Mas isso não impede que eu viaje de avião, faço numa boa.

Teve um período da vida em que viajava constantemente para os Estados Unidos, muitas vezes para Los Angeles (viagem longa) ou Nova York. Viajei em classe comum, classe econômica e até em primeira classe. Em todas não conseguia pregar os olhos. Lia muito, levava livros. Já também viajei em um bimotor da empresa, em voos altos ou rasantes. Muito legal!

Quando morava em Los Angeles, a gente ficava próximo da praia de El Segundo, onde está o aeroporto. Da praia de Manhattan Beach, ao lado, a gente via os aviões partindo. As partidas são de três em três minutos, sem erro. São inúmeros voos, para todo canto do mundo, inclusive o Brasil, e dava para identificar a companhia aérea brasileira sobrevoando quase em cima de nossas cabeças.

Uma coisa que me chama a atenção e que estou sempre procurando quando o céu está limpo são os aviões de voo internacional passando por aqui. Eles deixam um rastro no céu, produzindo pelo combustível, a uma altura considerável. Um dia estava vendo um desses, quando outro vinha de sentido contrário. Este estava mais baixo e não deixava rastros, era voo nacional. Mas foi um momento de expectativa. Eles estão sempre cruzando nosso céu capixaba. 

E eu continuo na saga de emanar pensamentos positivos para os aviões que sobem e os que descem. Os passageiros e pilotos não sabem, mas sentem…

PARABÓLICAS

A Monica Camilo está muito bonita fazendo TV. Já era bonita fazendo rádio. Isso fora o talento.

Grimaldo Martins foi um dos melhores operadores de áudio do Espírito Santo. Reconheço e sinto saudades.

Dudu Santos fazendo o Balanço Geral. Faz com simplicidade, com categoria, sem palhaçada. Dá o recado muito bem.

Por sua vez, Ademir Barcelos foi um grande parceiro nos programas difíceis que eu fazia.

MENSAGEM FINAL
“Vivemos num sistema de mentiras organizadas, entrelaçadas umas nas outras. E o milagre é que, apesar de tudo, consigamos construir as nossas pequenas verdades, com as quais vivemos, e das quais vivemos". José Saramago 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para manter ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.