A cultura capixaba em tempos de coronavírus

Classe artística é afetada e se organiza para pedir políticas e construir alternativas

Um grupo de artistas e produtores culturais organiza a publicação do Manifesto da Cultura Capixaba, pedindo medidas públicas para mitigar o impacto da crise do coronavírus para os trabalhadores deste setor, devido ao cancelamento de show e espetáculos e fechamento de espaços culturais. A situação afeta especialmente artistas autônomos, independentes, periféricos, que dependem de apresentações para seu sustento financeiro. Diante do momento difícil, seguem alguns dos acontecimentos recentes na área da arte e cultura, como o fechamento de espaços, o funcionamento de editais e as alternativas que vêm sendo criadas.

Apoio para artistas circenses

O Centro de Apoio e Memória do Circo e o Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão (Sated-ES) enviaram uma solicitação ao governo do Estado para providências sobre a categoria, que está com suas atividades proibidas e emprega e abriga diversas famílias de artistas. Assinam o documento 16 circos que totalizam mais de 120 integrantes, reivindicando a disponibilização de espaços adequados para os circos permanecerem montados, com água e energia, e a disponibilização de uma bolsa em apoio durante o período em que estiverem impossibilitados de trabalhar por conta das medidas de combate ao coronavírus.

Libera a parcela...

Diante da crise que afeta fortemente a classe artística, cresce a pressão de artistas que finalizaram seus projetos do edital de 2018, mas ainda não receberam a segunda parcela, com 20% do valor total, que é entregue após a conclusão e aprovação do relatório final. O secretário estadual Fabricio Noronha garantiu que a equipe da Secult está mobilizada para resolver a questão o quanto antes.

Editais para atividades virtuais?

Cresce também entre os artistas a pressão para realização de um edital especial para apoiar financeiramente apresentações de artistas capixabas pela internet, seguindo a proposta apresentada pelo governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). A deputada estadual Iriny Lopes (PT) encaminhou ao governo do Espírito Santo uma proposta similar.

Cariacica suspende editais

A Secretaria Municipal de Cultura de Cariacica (Semcult) anunciou a suspensão dos dois editais culturais que estavam abertos: o de contratação de entidade para gestão do Carnaval de Congo de Máscaras em Roda D' Água e a Lei João Bananeira, que disponibilizadas R$ 500 mil para projetos culturais. 

Vitória adia lançamento da nova Lei Rubem Braga

A Lei Rubem Braga, de fomento a cultura na cidade de Vitória, teve seu relançamento adiado. Após anos sem lançar edital para processo de reformulação, ela estava pronta para ser apresentada no dia 27 de março, com prazo de 45 dias para inscrições de projetos. Apesar do processo ser online, a Prefeitura Municipal de Vitória (PMV) achou prudente adiar até que a situação se normalize

Editais estaduais com prazos prorrogados para execução

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) anunciou a prorrogação por 60 dias dos prazos para execução e prestação de contas dos projetos apoiados pelo Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo (Funcultura) e demais editais vinculados à secretaria. Sobre a divulgação de resultados de editais ainda não finalizados, não será afetada, pois o trabalho dos pareceristas acontece de modo remoto.

Espaços culturais fechados

A secretaria estadual anunciou também que os espaços culturais e projetos por ela administrados estarão preventivamente fechados por ao menos 30 dias. São eles: Palácio Sônia Cabral, Galeria Homero Massena, Museu do Colono, Biblioteca Pública do Estado do Espírito Santo, Biblioteca Transcol, Biblioteca Móvel, Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, Arquivo Itinerante e Palácio Anchieta.

Festival vai unir artistas capixabas pela internet

Como já anunciado aqui no Século Diário, o Festival Fico em Casa ES já tem data marcada: 28, 29 e 30 de março. Os artistas do Espírito Santo se apresentam em seus próprios canais no Instagram. Para saber a programação, é necessário acompanhar a página do Festival, que estimulará que o público pague couverts para apoiar os artistas por meio do aplicativo PicPay.

Centro cultural terá show à distância para prédios vizinhos

Localizado na Serra, o Centro Cultural Eliziário Rangel foi um dos primeiros a anunciar pausa nas atividades para conter a expansão do vírus. Para seguir fomentando a cultura e estimular as pessoas a ficarem em casa, o espaço vai promover na próxima segunda-feira o Lá na Laje, uma apresentação em seu terraço para os vizinhos do condomínio que está de frente a seu espaço. Seguindo os devidos protocolo de higiene e segurança, estarão presentes três artistas: Bruna Sirena, Hapino e Miq, três dos 13 integrantes do projeto 704, do Instituto Aprender Cultura (IAC), de Cariacica. A apresentação que terá voz e violão, declamações de poesia e rap, além de projeções dos clipes do grupo. Tudo também será transmitido no Instagram do Eliziário Rangel

Filmes capixabas para ver em quarentena

A Secult disponibilizou uma lista com alguns filmes capixabas que estão disponíveis online para que as pessoas possam assistir durante a quarentena. Veja quais são aqui.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Confecções de máscaras a todo vapor em grupos de voluntários do Espírito Santo

Diversas ações propõem a confecção de máscaras a serem doadas ou vendidas por valor simbólico

Programa EscoLAR ‘rasga princípio da igualdade de direitos’, repudia educadora

Cleonara Maria Schwartz diz que medida da Sedu reduz educação a ''mero cumprimento de tarefas''

Mesmo em isolamento social, músicos capixabas apresentam lançamentos

Dub, rap, reggae, samba, hardocre e black music fazem parte das novidades anunciadas nas últimas semanas

Sobe para seis o número de óbitos da Covid-19 confirmados no Estado

Bancário, da Caixa, tinha 36 anos. Sindicatos exigem agências fechadas. Total de infectados é de 194