'A tese da PM e a minha era de que não houve mando no crime do juiz'

Coronel Aurich relembra as controvérsias do caso Alexandre Martins e fala do movimento da PM de 2017


Chefe da Casa Militar na época do crime do juiz Alexandre de Castro Martins, o coronel Luiz Sergio Aurich acompanhou de perto os desdobramentos do caso. Ele fala nesta entrevista das controvérsias existentes até hoje, 15 anos depois, e do movimento realizado pela Polícia Militar do Estado em 2017.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Famílias sem-terra despejadas em Nova Venécia pedem solução

Acampamento Ondina Dias sofreu ação policial e moradores foram destinados provisoriamente à área municipal

Os palhaços do Ri(s)o Doce

Expedição dos Palhaços Sem Fronteiras trabalha riso como forma de regeneração em comunidades atingidas

'Crime do pó preto faz mais vítimas do que casos de Mariana e Brumadinho juntos'

Eraylton Moreschi, da Juntos-SOS ES, denuncia crime silencioso e continuado da Vale e Arcelor no Estado

Enivaldo dos Anjos volta a pedir prisão de dirigentes da Vale por homicídio

Deputado cobrou crime da Samarco/Vale-BHP e responsabilidade por poluição do ar no Espírito Santo