'A tese da PM e a minha era de que não houve mando no crime do juiz'

Coronel Aurich relembra as controvérsias do caso Alexandre Martins e fala do movimento da PM de 2017


Chefe da Casa Militar na época do crime do juiz Alexandre de Castro Martins, o coronel Luiz Sergio Aurich acompanhou de perto os desdobramentos do caso. Ele fala nesta entrevista das controvérsias existentes até hoje, 15 anos depois, e do movimento realizado pela Polícia Militar do Estado em 2017.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

'A tese da PM e a minha era de que não houve mando no crime do juiz'

Coronel Aurich relembra as controvérsias do caso Alexandre Martins e fala do movimento da PM de 2017

Samarco, outro olhar

Três anos depois, crime da Samarco/Vale-BHP ainda não tem o tratamento merecido dos gestores públicos

Samarco, outro olhar

Três anos depois, crime da Samarco/Vale-BHP ainda não tem o tratamento merecido dos gestores públicos

A Crise na Segurança Pública

Após impactos do movimento de 2017, corporação cria Fundo de Amparo aos Militares Capixabas (FAMCap)