'A tese da PM e a minha era de que não houve mando no crime do juiz'

Coronel Aurich relembra as controvérsias do caso Alexandre Martins e fala do movimento da PM de 2017


Chefe da Casa Militar na época do crime do juiz Alexandre de Castro Martins, o coronel Luiz Sergio Aurich acompanhou de perto os desdobramentos do caso. Ele fala nesta entrevista das controvérsias existentes até hoje, 15 anos depois, e do movimento realizado pela Polícia Militar do Estado em 2017.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Comunidades do Rio Doce ainda aguardam homologação de assessorias para reparação

Entidades da área jurídica entregaram carta a governadores de MG e ES cobrando gestão participativa

Aprovação da lei de promoções na PM revela bloco de oposição na Assembleia

Vandinho, Bahiense, Torino, Assumção, Pazolini e Quintino, a tropa de choque contra o projeto do governo

Pior que está, fica?

A corda das relações entre a PM e o governo, que parecia ter dado uma folga, volta a esticar

Associações de Militares enviam ao governo alterações na lei de promoções

Para cabo Eugênio, minuta em tramitação não atende completamente às expectativas e necessidades da tropa