'A tese da PM e a minha era de que não houve mando no crime do juiz'

Coronel Aurich relembra as controvérsias do caso Alexandre Martins e fala do movimento da PM de 2017


Chefe da Casa Militar na época do crime do juiz Alexandre de Castro Martins, o coronel Luiz Sergio Aurich acompanhou de perto os desdobramentos do caso. Ele fala nesta entrevista das controvérsias existentes até hoje, 15 anos depois, e do movimento realizado pela Polícia Militar do Estado em 2017.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

'A Vale destrói, o povo constrói': MAB dá início à jornada de lutas

Atingidos pressionam por assessoria técnica e lembram aniversários dos crimes em Mariana e Brumadinho

Corregedoria da Asssembleia vai apurar quebra de decoro de Capitão Assumção

Provocação foi feita pela própria Procuradoria da Casa, após discurso de incitação ao crime

Soldados da PM representam Comissão de Promoção de Praças ao Ministério Público

Cerca de 60 soldados foram impedidos da promoção para cabos por estarem de licença médica no final de 2018

STF considera inconstitucional emenda que vinculou salários da PM ao do Exército

Mudança na Constituição Estadual foi contestada ainda no primeiro mandato do governador Casagrande