'A tese da PM e a minha era de que não houve mando no crime do juiz'

Coronel Aurich relembra as controvérsias do caso Alexandre Martins e fala do movimento da PM de 2017


Chefe da Casa Militar na época do crime do juiz Alexandre de Castro Martins, o coronel Luiz Sergio Aurich acompanhou de perto os desdobramentos do caso. Ele fala nesta entrevista das controvérsias existentes até hoje, 15 anos depois, e do movimento realizado pela Polícia Militar do Estado em 2017.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

'A tese da PM e a minha era de que não houve mando no crime do juiz'

Coronel Aurich relembra as controvérsias do caso Alexandre Martins e fala do movimento da PM de 2017

Samarco, outro olhar

Três anos depois, crime da Samarco/Vale-BHP ainda não tem o tratamento merecido dos gestores públicos

Samarco, outro olhar

Três anos depois, crime da Samarco/Vale-BHP ainda não tem o tratamento merecido dos gestores públicos

Juiz capixaba terá de prestar esclarecimento ao CNJ por apoio político

Ofício abriu prazo de 15 dias para que Paulo Abiguenem Abib informe sobre publicações em rede social