Alunos de Aracruz são aprovados no Ifes com apoio voluntário de professores 

Docentes de escola estadual deram aulas de reforço como voluntários. Sete alunos foram aprovados

A iniciativa de professores da Escola Estadual “Caboclo Bernardo”, que fica localizada em Barra do Riacho, no município de Aracruz, resultou numa importante mudança de vida para sete alunos da unidade de ensino. Os estudantes foram aprovados no disputado processo seletivo do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), em duas unidades distintas: na própria cidade de Aracruz e em Santa Teresa, na região serrana do Estado. 

Tudo teve início, em junho deste ano, quando os docentes decidiram criar um curso preparatório pré-Ifes. Quem explica o projeto voluntário é João Alberto Miranda, que ministra a disciplina de Geografia. Segundo ele, os professores resolveram utilizar os horários disponíveis para o planejamento para iniciar as aulas de reforço. 

“O corpo docente identificou que muitos alunos tinham potencial para fazer a prova e entrar no Instituto Federal, mas encontravam-se desestimulados e até mesmo desacreditados. Por isso, além de trabalharmos conteúdos específicos de cada disciplina também trabalhamos as competências socioemocionais e até mesmo a autoestima”, explicou João Alberto. 

E completa: “É importante ressaltar que a comunidade de Barra do Riacho está cercada por várias empresas, inclusive multinacionais, e que muitos alunos que se formam no ensino básico possuem dificuldades de inserção nessas empresas. A ideia é que eles entrem e se former no Ifes, uma escola técnica de referência no nosso Estado. E que saiam qualificados para preencher esses postos de trabalho.”

No preparatório, os alunos tiveram aulas de Língua Portuguesa com a professora Patrícia Coutinho, Matemática com Patrik Carvalho, Geografia com João Alberto Miranda, História com André Fontes, Ciências com os professores João Vitor e Thyara Alves e Química com a professora Késia Roncati. 

“As aulas foram ministradas por aproximadamente cinco meses e o resultado foi excelente, pois sete alunos conseguiram aprovação no Instituto Federal e iniciarão as aulas no início de 2020. Para este ano ainda, o corpo escolar pretende continuar com o projeto e já se organiza para as aulas com o planejamento de simulados, palestras e aulas teóricas. A expectativa é que o número de aprovados aumente”, vislumbra João Alberto Miranda.

Com o sucesso da experiência do primeiro ano, os professores também decidiram iniciar um novo preparatório para o Exame Nacional do Ensino Médio, o Enem. 

Os alunos aprovados são Adriany Vitória, Arnold de Freitas, Derlano Caliman, Isabely Pane, Laisa Carulina, Lemuel Souza e Yasmin Eduarda.
 

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Moradores de Aracruz se mobilizam contra aumento da passagem de ônibus

Há um ano movimento vem se articulando em prol do transporte público e teme nova subida na tarifa

Aldeia Temátika recebe visitas para conhecer cultura Guarani em Aracruz

Trilhas, passeios de barco, gastronomia, artesanato e danças típicas fazem parte das atividades do local

Uma xamã no exílio

Em Aracruz, Kuña Jekoaku foge de conflitos agrários e intolerância religiosa da fronteira com Paraguai

Espírito Santo alberga os últimos Tupinikim do Brasil

Estudo mostra que descendem da primeira etnia contactada pelos portugueses, considera extinta por séculos