Aposta do Psol

Professor Elinho carimba candidatura a prefeito de Cariacica em evento com Guilherme Boulos

Vereador de oposição em Cariacica e ligado a movimentos sociais, o Professor Elinho (PV) carimbou sua candidatura a prefeito em 2020 e sua futura mudança de partido na noite desta quinta-feira (19), na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), no evento em prol da educação que trouxe a Vitória o candidato à Presidência da República pelo Psol em 2018, Guilherme Boulos. A movimentação confirma a entrada de mais um ator no cenário da disputa municipal, cobiçada por várias lideranças, e fortalece as ações do vereador alinhadas às bandeiras sociais do partido e contra a condução do legislativo pelo seu hoje correligionário, o presidente da Câmara, César Lucas, aliado do prefeito Juninho (Cidadania) e um dos cotados como candidato à sucessão. As contradições entre os dois vereadores do PV são evidentes há muito tempo e registram sucessivos capítulos, resultados de contundentes denúncias feitas pelo professor que atingem a gestão municipal e já culminaram com pedido de impeachment e intervenção na área da Saúde. Apesar disso, Elinho ainda permanecerá no partido, para não colocar seu mandato em risco. Ele terá que aguardar a abertura da janela partidária, em março do ano que vem, para consolidar a mudança e iniciar, de fato, a campanha com a marca do Psol. Enquanto isso, já com os dois pés para fora, constrói as bases do seu palanque, reunindo munição de sobra para atingir o grupo do prefeito que, com imagem desgastada e sem um trunfo eleitoral, será o principal alvo do pleito em Cariacica.

Nota da coluna
Embora o projeto em torno do nome do Professor Elinho para Cariacica tenha sido comentado por próprios integrantes do Psol no evento, o vereador enviou nota à coluna nesta sexta-feira (20) "negando com veemência" que será candidato a prefeito em 2020. Ele avisa que assinou carta de compromisso garantindo que também não tentará a reeleição na Câmara, pois defende a alternância de poder, e que a antecipação do debate eleitoral "não é salutar para a cidade". Fora da vida política, então, a partir do próximo ano? A conferir!

Chapa
No mesmo evento, Lula Rocha, coordenador do Círculo Palmarino, entidade do movimento negro capixaba, também foi anunciada candidato a vereador pelo Psol. Depois do seu discurso, rolou um “olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”.

Tabuleiro
Em Cariacica, as demais articulações para a prefeito rolam solto, mas irão depender das definições de lideranças importantes como o deputado federal Helder Salomão (PT), o deputado estadual Marcelo Santos (PDT) e a vice-governadora Jaqueline Moraes (PSB), todos com reduto no município e já planejando as eleições futuras, de 2022. O cenário final sairá desse bloco, somando-se ao candidato do PSL, Subtenente Assiss.

Quem?
Do deputado estadual Sergio Majeski (PSB) nas redes sociais, um dia depois de o Tribunal de Justiça (TJES) deixar na mão do chefe do Ministério Público Estadual (MPES), Eder Pontes, a decisão de processá-lo por calúnia e difamação: “Dúvidas: quem investiga o investigador? Quem fiscaliza o fiscalizar? Quem julga o julgador?”. Então...

Ainda
A propósito, o convite feito ao deputado para que se filie à Rede e dispute a prefeitura de Vitória, ao invés de ficar esperando o PSB, já virou comentário no plenário da Assembleia. Nesta semana, ao chamar o tempo das lideranças partidárias, no caso da Rede, o presidente da Casa, Erick Musso (Republicanos) falou o nome de Majeski e emendou: “ainda não”.

Em campo
Com a presença do deputado estadual Fabrício Gandini e do federal Da Vitória, o Cidadania lançou nessa quarta-feira (18), em Aracruz, a candidatura a prefeito do médico Luiz Carlos Coutinho, o Dr. Coutinho. Ele foi testado nas urnas nas eleições de 2018 à Assembleia, somando 10,2 mil votos - 4,9 mil somente no município. Cenário por lá, tudo indica, terá novamente “congestionamento” de nomes. 

Em campo II
No último sábado (14), o PP filiou em seus quadros o ex-prefeito de Aracruz, Marcelo Coelho, que em 2017 disse ter desistido da carreira política, mas parece ter mudado de ideia. A articulação atenderia aos planos do presidente da Assembleia, Erick Musso (Republicanos), e do secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Marcus Vicente, ambos com votos no município.

Em campo III
Por lá, tem ainda o atual prefeito Jones Cavaglieri (SD) e o vereador que faz a linha de oposição, Alcântaro Filho, ex-Rede e esperando o casamento com o PSL. 

Atropelou
A propósito, Alcântaro foi o responsável pela inclusão de Aracruz na lista do Ministério de Educação de municípios interessados em implantar uma unidade de escola militar, programa do governo Jair Bolsonaro. Depois da divulgação da lista, o prefeito Jones divulgou uma nota dizendo que não havia feito a solicitação. O vereador apresentou o pedido direto ao deputado federal Evair de Melo (PP), que fez a articulação em Brasília.

Sonho antigo
Por outro lado, quem não poderia ficar de fora desta lista, é a prefeita de Montanha, Iracy Baltar (DEM), que no início de 2018 tentou transformar uma escola de ensino fundamental em militar, mas não resistiu às reações tanto de educadores como do MPES. Deve ter sido a primeira a colocar o nome no Estado, que só registrou quatro pedidos (há esperança?) entre os 78 municípios – além dos dois citados acima, Viana e Linhares. 

PENSAMENTO:
“Haja ou não deuses, deles somos servos”. Fernando Pessoa

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Mulheres protestam contra veto à lei que combate violência obstétrica em Aracruz

Vereadoras e coletivos se articulam para derrubar veto do prefeito, que considerou medida inconstitucional

‘O primeiro alvo de um governo autoritário é tentar destruir a educação’

Em discurso na Ufes, Guilherme Boulos criticou Bolsonaro, ministro da Educação e fala de Capitão Assumção

Filiação de membros das Brigadas Populares pode fortalecer Psol capixaba

Atuante como movimento social, organização quer lançar candidaturas a vereador na Grande Vitória

Moradores têm número para denúncias em caso de violações da Força Nacional

Defensoria disponibilizou WhatsApp para possíveis abusos de autoridades e casos de tortura em Cariacica