Arcebispo fará encontro com movimentos sociais em Vitória

Desde que assumiu o posto, Dom Dario vem buscando diálogo com sociedade civil, a exemplo do Papa Francisco

Desde sua posse no início do ano, Dom Dario Campos, arcebispo de Vitória, vem sinalizando uma linha de atuação próxima à visão do Papa Francisco, enaltecendo o papel social da Igreja Católica. No último dia 26, foi realizado na Cúria Arquediocesana uma primeira reunião para organizar um grande encontro do arcebispo com a sociedade civil e os movimentos sociais, que deve acontecer no dia 27 de julho.

Dom Dario encontra-se na Europa e receberá neste sábado (29) das mãos do Papa no Vaticano o pálio, uma espécie de colarinho de lã usado por bispos que simboliza o poder eclesiástico local em comunhão com a Igreja e o Papa. A reunião preparatória para seu encontro com movimentos sociais foi convocada pelo padre Kélder Brandão, reconhecido por sua dedicação às questões sociais, recém-nomeado para comandar o Vicariato para Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória. 

O Salão Padre Gabriel, onde aconteceu a reunião, ficou cheio e contou com presença de mais de 70 pessoas, representantes de diversos  movimentos sociais. “Desde que Dom Dario assumiu ele quer retomar esse diálogo, a possibilidade de maior relação com movimentos sociais. Estamos construindo algo que não está caindo do céu, é fruto de levantamento de atividades comuns da igreja com a sociedade civil desde a década de 70. Vamos trabalhar para fortalecer e dar mais visibilidade a essas ações”, disse padre Kélder.

Na ocasião de 27 de julho já estava previsto um encontro de Dom Dario com as Pastorais Sociais ligadas à igreja, e a intenção é ampliar o encontro com participação ampla dos movimentos sociais capixabas. “O Papa já recebeu várias lideranças sociais. Dom Dario dá esse aceno aqui para uma movimentação progressista da igreja que é mundial”, disse Lucas Martins, das Brigadas Populares, que ressaltou a importância de contar com a participação da Igreja na defesa da garantia de direitos num momento político de fragilização dos Direitos Humanos no país.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Escola de Fé e Política vai formar lideranças de base na Igreja Católica

Coordenador pedagógico, Maurício Abdalla falou sobre iniciativa que terá início em maio no Espírito Santo

Livro aborda história do movimento LGBTI+ no Espírito Santo

Primeira obra que sistematiza a luta histórica no Estado será lançado quarta-feira (18) em Vitória

Caminhada dos Zumbis Contemporâneos abre inscrições para 10ª edição

No dia 21 de março, grupo vai percorrer 18 km à noite rumo ao restaurado sítio histórico de Queimado

Ruínas de Queimado serão reinauguradas em março

Importante monumento da resistência à escravidão no Espírito Santo, local será museu a céu aberto na Serra