Arcebispo fará encontro com movimentos sociais em Vitória

Desde que assumiu o posto, Dom Dario vem buscando diálogo com sociedade civil, a exemplo do Papa Francisco

Desde sua posse no início do ano, Dom Dario Campos, arcebispo de Vitória, vem sinalizando uma linha de atuação próxima à visão do Papa Francisco, enaltecendo o papel social da Igreja Católica. No último dia 26, foi realizado na Cúria Arquediocesana uma primeira reunião para organizar um grande encontro do arcebispo com a sociedade civil e os movimentos sociais, que deve acontecer no dia 27 de julho.

Dom Dario encontra-se na Europa e receberá neste sábado (29) das mãos do Papa no Vaticano o pálio, uma espécie de colarinho de lã usado por bispos que simboliza o poder eclesiástico local em comunhão com a Igreja e o Papa. A reunião preparatória para seu encontro com movimentos sociais foi convocada pelo padre Kélder Brandão, reconhecido por sua dedicação às questões sociais, recém-nomeado para comandar o Vicariato para Vicariato para Ação Social, Política e Ecumênica da Arquidiocese de Vitória. 

O Salão Padre Gabriel, onde aconteceu a reunião, ficou cheio e contou com presença de mais de 70 pessoas, representantes de diversos  movimentos sociais. “Desde que Dom Dario assumiu ele quer retomar esse diálogo, a possibilidade de maior relação com movimentos sociais. Estamos construindo algo que não está caindo do céu, é fruto de levantamento de atividades comuns da igreja com a sociedade civil desde a década de 70. Vamos trabalhar para fortalecer e dar mais visibilidade a essas ações”, disse padre Kélder.

Na ocasião de 27 de julho já estava previsto um encontro de Dom Dario com as Pastorais Sociais ligadas à igreja, e a intenção é ampliar o encontro com participação ampla dos movimentos sociais capixabas. “O Papa já recebeu várias lideranças sociais. Dom Dario dá esse aceno aqui para uma movimentação progressista da igreja que é mundial”, disse Lucas Martins, das Brigadas Populares, que ressaltou a importância de contar com a participação da Igreja na defesa da garantia de direitos num momento político de fragilização dos Direitos Humanos no país.

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Pescadores ocupam escritório da Fundação Renova em Aracruz

Sem receber auxílio pelo crime da Samarco/Vale-BHP, eles acampam no local desde segunda-feira

Mulheres realizam performance 'O estuprador é você' em Vitória

Apresentação criada por chilenas vem sendo reproduzida em vários países e ganhou versão capixaba

Promessa de auxílio do governo federal é enganação, diz pescador

Liderança do Estado, Nego da Pesca acredita que capixabas não receberão apoio por impactos do óleo

Círculo Palmarino realiza Acampamento da Juventude Negra

Atividade acontecerá em janeiro em São Mateus, com inscrições gratuitas e atividades políticas e culturais