Ato público lançará candidatura à presidência da Câmara de Cariacica

Professor Elinho tem apoio de lideranças comunitárias e movimentos sociais, que já elaboraram um manifesto

Um ato público convocado por lideranças comunitárias e representantes de movimentos sociais marcará, nesta quarta-feira (19), o lançamento da candidatura do vereador Professor Elinho (PV) à presidência da Câmara de Cariacica. O evento será realizado às 13 horas, na Praça de Campo Grande, com divulgação de um manifesto que pede o rompimento do ciclo de subserviência do legislativo à prefeitura, comandada por Geraldo Luzia Oliveira Junior, o Juninho (PPS).

“Não podemos admitir que as principais decisões ocorram sem que sejamos ouvidos e levando em consideração apenas interesses particulares ou baseados em arranjos políticos”, destaca o movimento, lembrando que Cariacica registra sérios problemas de acesso a direitos básicos como saúde, educação, segurança, infraestrutura, trabalho, cultura, esporte e lazer.

O documento destaca que o vereador tem atuação combativa, autônoma e sintonizada com as demandas dos moradores do município, apresentando-se, portanto, como a alternativa para que a Casa deixe de ser “um apêndice” da gestão municipal e se torne, de fato, acessível à população.  

Após o ato, o manifesto ficará disponível para adesão da população na internet e nas comunidades das lideranças envolvidas no processo. O grupo de apoio ao Professor Elinho pretende, assim, chamar atenção não só da sociedade civil para a disputa da Mesa Diretora, em janeiro próximo, como também dos próprios vereadores, para que se somem à candidatura.

Professor Elinho registrou sua plataforma eleitoral há uma semana na Câmara, quando iniciou também articulações com os colegas de plenário para fortalecer seu projeto e montar uma chapa para a disputa. A decisão, segundo ele, foi em resposta à insatisfação dos moradores e o clamor por mudanças, considerando a inércia do legislativo em relação às agendas prioritárias de Cariacica. Para o vereador, uma Câmara independente é “uma necessidade inadiável”. 

No documento protocolado na Casa, inclusive nos gabinetes dos demais vereadores, ele enumera quatro pontos em sua plataforma: independência ao executivo; compreensão de que a Câmara perdeu sua essência de “Casa do Povo” e de que a população sofre diariamente pela ausência de serviços básicos; acolhimento às causas e entidades que lutam pelo ser humano, sem distinção; e compromisso com a gestão, o controle de gastos, a fiscalização e com os servidores da Câmara.

O candidato é do mesmo partido do atual presidente, César Lucas, reeleito para a presidência da Câmara em movimento alinhado, na época, aos interesses do prefeito Juninho. Nos bastidores, o nome de César Lucas aparece como possível interessado em se manter na função, mas Professor Elinho garante que, em conversas com o PV, ele descartou entrar na disputa. 

Outra movimentação registrada no mercado político indica que César Lucas tenta uma acomodação no governo de Renato Casagrande (PSB). Ele foi derrotado este ano na disputa à Assembleia Legislativa e se articula com lideranças do PPS, como o vereador de Vitória e deputado estadual eleito, Fabrício Gandini, para entregar o PV para o secretário de Meio Ambiente, Luiz Emanuel Zouain (PPS), em jogada que já faz parte da estratégia eleitoral de 2020.

Também aparecem como potenciais candidatos à Mesa Diretora em Cariacica os vereadores Edson Nogueira (MDB), Joel da Costa (PPS) e Amarildo Araújo (PMB). As candidaturas, porém, serão definidas com base nas articulações das principais lideranças do município hoje: além do prefeito Juninho, o deputado estadual Marcelo Santos (PDT), o deputado federal Helder Salomão (PT) e a vice-governadora eleita, Jacqueline Moraes (PSB). A escolha para presidência do legislativo influencia o pleito municipal de 2020, que tem nos vereadores importantes cabos eleitorais, devido à proximidade com os bairros e a população. 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Sergio Majeski perde a presidência da Comissão de Educação

Não é a primeira vez que o deputado é preterido de ocupar espaços no legislativo

(Muito) Mais do mesmo

Tudo igual na presidência, tudo igual em comissões? Dr. Hércules é um dos cotados a esquentar a cadeira

Contrariando entidades, Casagrande escolhe segundo mais votado para Defensoria

Gilmar Batista já foi defensor geral entre 2011 e 2015. Governador aposta na DPES para desafogar prisões