Atos em favor do Iema e do Incaper acontecem nesta quarta-feira

Servidores organizam café da manhã no Iema e uma manifestação na sede da Secretaria de Recursos Humanos

Servidores do Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) e do Instituto Capixaba de Pesquisa e Extensão Rural (Incaper) realizam dois atos na manhã desta quarta-feira (22), em favor de suas autarquias.

Às 8h, um café da manhã na sede do Iema, em Jardim América/Cariacica, abre a programação. E, às 10h, o ato será dos servidores do Incaper, em frente à Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos (Seger), no Edifício Fábio Ruschi, Centro de Vitória.

Ambas as pautas são antigas e vêm sendo proteladas por seguidos governos estaduais. No caso do Iema, a negligência atingiu seu ápice durante a gestão de Paulo Hartung, que chegou a determinar a extinção do instituto e sua transformação em duas subsecretarias da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama).

A mobilização dos servidores, com apoio da sociedade civil, conseguiu impedir a extinção, mas não modificou a situação precária de funcionamento do órgão, que está em “coma induzido”, segundo metaforiza a Associação dos Servidores do Iema (Assiema).

A principal reivindicação, de ambas autarquias, é pela realização de concurso público, que venha a suprir a vacância de pessoal – 137, no mínimo, no caso do Iema – e solucione a precariedade das relações de trabalho que sofrem os servidores em Designação Temporária (DT), de forma a possibilitar um melhor atendimento às necessidades da população.

Além de concurso público, os servidores do Iema demandam adequação do espaço físico conforme determina as normas técnicas, garantindo segurança e infraestrutura para atuação; disposição e cronograma de implementação do Qualivida; apresentação do cronograma de treinamento e capacitação; aumento da frota de veículos, com motorista para atendimento das funções institucionais do Iema; adequação do novo prédio da Gerência de Recursos Naturais; regulamentação em comum acordo quanto ao teletrabalho, entre outros assuntos.

No Incaper, pautas específicas incluem a reestruturação das fazendas e do plano de cargos e salários e o aumento nas diárias.

Os servidores dos dois institutos reivindicam ainda a reposição das perdas inflacionárias, pauta unificada de todo funcionalismo público estadual.

O Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Espírito Santo (Sindipúblicos/ES), que apoia as manifestações, ressalta que segundo dados já divulgados pelo próprio governo, o Estado tem condições financeiras de atender a pauta dos servidores sem impactos deficitários nas contas estaduais. E que, ao valorizar os servidores, toda a cadeia produtiva no Estado é beneficiada, visto que os trabalhadores realizam inúmeras compras de bens e serviços, fazendo movimentar a economia, o que contribui inclusive para o aumento da empregabilidade no Estado.

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Campanha denuncia universidade 'em liquidação'

Sintufes, Adufes, DCE e outros grupos criaram a S.O.S. Ufes para alertar sobre impactos do Future-se

Incaper receberá um milhão de investimentos em infraestrutura até 2023

Servidores reclamam ausência de concurso público e plano de cargos e salários

Casagrande recebe indicação para regulamentar licenças ambientais de longo prazo

Sergio Majeski resgatou proposta de regulamentação da sociedade civil para licenças maiores que seis anos

Dados imprecisos, inconformidades e mentiras colocam poluidoras na berlinda

Iema precisa abrir a ''caixa-preta'' que ainda isenta Vale e ArcelorMittal de arcarem com ônus da poluição