Audiência Pública vai discutir envio de tropa nacional para Cariacica

Movimento social teme que ações desastrosas ocorridas no Rio de Janeiro se repitam 

Cariacica, na Grande Vitória, foi escolhida entre as cinco cidades do país que devem receber a primeira fase do "Programa Nacional de Enfrentamento à Criminalidade Violenta", do ministro da Justiça, Sergio Moro. A medida, no entanto, preocupa os movimentos sociais da cidade, que vão realizar uma audiência pública para discutir o tema na Câmara de Vereadores do Município no próximo dia 28.  

De acordo com o vereador Professor Elinho (PV), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal, a audiência pública foi marcada como forma de acatar demanda de organizações dos movimentos sociais, com o objetivo de discutir o que o vereador considera “programa sem pé e nem cabeça” proposto pelo Governo Federal no âmbito do Ministério da Justiça e Segurança Pública. 

“A única ação concreta anunciada, até então, seria o envio da Força Nacional. Porém já sabemos as consequências dessa ocupação bélica em nossas comunidades. O envio de tropas federais para o Rio de Janeiro, por exemplo, não resolveu e sim agravou o drama vivido nas comunidades cariocas. Precisamos discutir alternativas concretas para o enfrentamento da violência em nossa cidade e estado”, disse comunicado enviado pelo vereador.

A audiência pública contará ainda com uma exposição da professora e pesquisadora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), Dra. Luciana Boiteux, além da presença de instituições públicas. Para os críticos do programa, Cariacica pode se tornar a cobaia capixaba do governo Bolsonaro.

As cidades escolhidas por Sergio Moro vão receber homens da Força Nacional de Segurança, que farão operações específicas em bairros com maiores índices de criminalidade. Além do município capixaba, também estão na lista: Ananindeua (PA), Goiânia (GO), Paulista (PE) e São José dos Pinhais (PA).

De acordo com declarações do próprio secretário de Segurança Pública, Ricardo de Sá, Cariacica responde por cerca de 25% das armas apreendidas na Região Metropolitana; por isso, foi escolhida para sediar o projeto de Moro em terras capixabas. 

O prefeito de Cariacica, Juninho, declarou que já deu entrada no processo para criar uma guarda municipal na cidade com 100 homens, mais 50 homens agentes de trânsito.
 

Leia Também:

Comente Aqui
Confirme seu comentário no e-mail em até 48 horas para mantê-lo ativo.
Atenção caros leitores, comentários com link não serão mais aceitos. Evite ser bloqueado.
0 Comentários

Seja o primeiro a comentar.

Matérias Relacionadas

Pacote Anticrime de Moro pode legalizar execuções policiais, alerta advogada

Lorraine Carvalho, do Ibccrim, esteve no Espírito Santo para debate sobre o tema com movimento negro

PA do Trevo é alvo de ação da Defensoria Pública por superlotação

Entidades querem que Juninho crie conselho para fiscalizar contrato de R$ 32 milhões com OS

Novo pedido de intervenção em Cariacica é protocolado no governo e MPF

O vereador Professor Elinho vem denunciando o caos na saúde e os recorrentes problemas no PA do Trevo

Pacote de Moro é considerado por ativistas 'panfletário e retrocesso'

Já governador Renato Casagrande, que participou da divulgação em Brasília, apoia as mudanças